12h33 - quinta, 23/11/2017

Uma planície ou um deserto?


Carlos Pinto
Voltamos ao tema da seca. Não por falta de matéria ou pura teimosia, mas sim porque este deve ser um assunto encarado por todos com seriedade quando se trata de vislumbrar o nosso futuro colectivo. As alterações climáticas deixaram de ser pura teoria científica e são hoje um facto incontornável. Uma realidade com que temos de saber lidar, o que implica, inclusive, termos a capacidade de alterar os nossos gestos na relação com a natureza.
Ainda esta semana o professor e investigador Filipe Duarte Santos alertou, numa conferência em Évora, para o avanço do deserto nos países do norte de África, o que leva a que Portugal comece a ter o clima de Marrocos, Argélia ou a Tunísia. "O deserto está a ser empurrado para norte. É essencial no sector da água ter esta mudança climática em conta", acrescentou na ocasião o especialista em alterações climáticas.
Ou seja, a seca que enfrentamos hoje não é fruto do acaso. Ele deve-se a anos e anos de aquecimento global (o que sempre menosprezámos, fosse por incúria, desconhecimento ou outra razão que nos valha). Mas agora temos mesmo de nos debater com as suas nefastas consequências, a começar pela falta de água nas nossas barragens. O caso do Monte da Rocha é, aliás, paradigmático deste novo quadro, que muitos julgavam impensável há meia dúzia de meses: hoje a albufeira está com apenas 8,1% da sua capacidade e não há perspectivas de chuva no horizonte.
É por tudo isto que o anúncio (há muito desejado) de que o Alqueva irá chegar ao Monte da Rocha é uma grande notícia. Podia ter vindo mais cedo, é um facto, mas parece-nos bem que ainda chega a tempo. E a par desta obra é preciso que todos tenhamos consciência que também os nossos comportamentos têm de mudar. Poupar água é hoje fundamental. Para evitar que as nossas planícies se tornem em desertos áridos…



Outros artigos de Carlos Pinto

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - sexta, 20/04/2018
"Fixação de pessoas é o maior desafio de Almodôvar"
O presidente da Câmara de Almodôvar, falou ao "CA" sobre os desafios que se colocam ao concelho, assim como sobre as inúmeras obras que a autarquia tem em desenvolvimento ou pretende concretizar.
07h00 - sexta, 20/04/2018
Vila Galé investe
no concelho de Beja
Tal como o "CA" revelou em Dezembro de 2017, o Grupo Vila Galé prepara-se para refortçar o seu investimento no concelho de Beja, onde já tem o Clube de Campo, perto de Albernoa.
07h00 - sexta, 20/04/2018
Quinzena de artes
em Castro Verde
Da música acústica ao rock mais "eléctrico", do cante alentejano às palavras de Abril, dos livros aos produtos da terra, do teatro para bebés aos espectáculos de revista, são muitos os pontos de interesse de mais uma edição da "Primavera no Campo Branco", quinzena cultural que a Câmara de Castro Verde promove entre esta sexta-feira, 20 de Abril, e o dia da Mãe, a 6 de Maio.
07h00 - sexta, 20/04/2018
Quinzena cultural reduziu orçamento
Depois de nos últimos quatros anos ter tido uma duração mais prolongada no tempo, a "Primavera no Campo Branco" regressa em 2018 ao formato de quinzena.
07h00 - sexta, 20/04/2018
Vila de Almodôvar
"volta" à Idade Média
Almodôvar "viaja" neste fim-de-semana até 1285, ano em que Dom Dinis concedeu a Carta de Foral à localidade, com o centro histórico da vila a receber bailes e folias, bobos e jograis, damas e cavaleiros, numa organização da Câmara Municipal local.

Data: 20/04/2018
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial