11h25 - quinta, 17/11/2016

Uma obra indispensável


Carlos Pinto
Durante a recente Conferência Mundial do Clima, realizada na cidade marroquina de Marraquexe, ficámos a saber que 15 dos anos mais quentes do último século foram registados… a partir de 2000. A estatística não desmente e a realidade está à vista: o tempo mudou e as alterações climáticas são um problema de todos. E aqueles que, como nós, vivem no Baixo Alentejo sabem bem do que falam sobre esta matéria, sobretudo porque a precipitação na região nos últimos dois anos tem sido quase zero!
De acordo com muitos especialistas no tema, os períodos de seca no Baixo Alentejo vão ser cada mais frequentes e urge, nesse sentido, encontrar as melhores soluções para evitar males maiores. Foi o aconteceu há duas décadas, com o início das obras do Alqueva, que permitiu a chegada de água em quantidade e a tempo e horas a várias albufeiras da região, assim como a milhares de hectares de terra que hoje são altamente produtivos.
Mas este trabalho ainda não está concluído. É certo que expansão do projecto do Alqueva é uma certeza para os próximos anos, mas continua sem incluir nos seus projectos qualquer ligação da grande barragem à zona mais a sul do Alentejo, nomeadamente ao Monte da Rocha. O que é incompreensível! Situada no concelho de Ourique e servindo para o abastecimento de mais quatro municípios e cerca de 6.000 hectares de regadio, não se justifica que esta albufeira continue a ficar de fora deste projecto. Ainda para mais quando a barragem do Roxo, onde a água do Alqueva chegou em 2009, está bem próxima! Urge portanto que esta ligação seja avaliada com seriedade por quem de direito e que possa vir a ser incluída no plano de expansão do Alqueva. Caso contrário, e continuando o tempo como agora, esta zona pode vir a tornar-se num verdadeiro deserto.



Outros artigos de Carlos Pinto

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - sexta, 20/04/2018
"Fixação de pessoas é o maior desafio de Almodôvar"
O presidente da Câmara de Almodôvar, falou ao "CA" sobre os desafios que se colocam ao concelho, assim como sobre as inúmeras obras que a autarquia tem em desenvolvimento ou pretende concretizar.
07h00 - sexta, 20/04/2018
Vila Galé investe
no concelho de Beja
Tal como o "CA" revelou em Dezembro de 2017, o Grupo Vila Galé prepara-se para refortçar o seu investimento no concelho de Beja, onde já tem o Clube de Campo, perto de Albernoa.
07h00 - sexta, 20/04/2018
Quinzena de artes
em Castro Verde
Da música acústica ao rock mais "eléctrico", do cante alentejano às palavras de Abril, dos livros aos produtos da terra, do teatro para bebés aos espectáculos de revista, são muitos os pontos de interesse de mais uma edição da "Primavera no Campo Branco", quinzena cultural que a Câmara de Castro Verde promove entre esta sexta-feira, 20 de Abril, e o dia da Mãe, a 6 de Maio.
07h00 - sexta, 20/04/2018
Quinzena cultural reduziu orçamento
Depois de nos últimos quatros anos ter tido uma duração mais prolongada no tempo, a "Primavera no Campo Branco" regressa em 2018 ao formato de quinzena.
07h00 - sexta, 20/04/2018
Vila de Almodôvar
"volta" à Idade Média
Almodôvar "viaja" neste fim-de-semana até 1285, ano em que Dom Dinis concedeu a Carta de Foral à localidade, com o centro histórico da vila a receber bailes e folias, bobos e jograis, damas e cavaleiros, numa organização da Câmara Municipal local.

Data: 20/04/2018
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial