14h48 - sexta, 18/12/2015

Voto de Confiança


Aníbal Reis Costa
Foi conhecido (logo na noite das eleições e pouco depois) o que, pessoalmente, pensava sobre António Costa e da sua imediata reação aos resultados eleitorais de 4 de Outubro. Tive ocasião de o dizer publicamente, mas também dentro dos únicos órgãos próprios a que pertenço (comissões políticas Concelhia e Federativa do meu partido).
Também fui e continuo, particularmente, crítico ao acordo estabelecido pelo PS com o BE e PCP/PEV, partidos que, ideologicamente, continuam distantes (em muitos aspetos) do PS e apresentam-se como demasiado 'voláteis' para serem parceiros de confiança (o PCP tem aparecido quase todos os dias a tentar justificar a colagem ao PS. A título de exemplo, e alguns saberão isso, como ao próprio secretário-geral comunista lhe tem sido bastante penoso justificar a posição perante muitos dos seus próprios camaradas).
Neste aspeto, permaneço cético e só a realidade e uma durabilidade da solução, com resultados claros, me poderá fazer ver de forma diferente.
Porém, em relação a António Costa, só tenho, nesta altura (contrariando o que disse anteriormente), elogios e adjetivos positivos.
A sua perspicácia, flexibilidade, espírito enérgico e determinado, fizeram dele (de forma legal e legítima, disso não há dúvida) um primeiro-ministro que passou, claramente, o "teste de sobrevivência" e é, por estas alturas, quem nos pode permitir ter esperança e confiança (palavras completamente arredadas do vocabulário destes PSD/CDS) no nosso país.
Para concretizar esta ideia, devo dizer que fiquei especialmente bem impressionado com a escolha dos membros do Governo e essa será uma boa indicação de que estamos com as pessoas certas para os lugares certos!
É um Governo equilibrado, de gente conhecedora dos problemas do país e forma de os resolver. Não é por acaso que mesmo a direita mais agressiva tenha sido uma opositora (quase) inexistente à composição deste XXI Governo Constitucional!
A atitude de diálogo (mas também necessariamente de decisão) voltou, depois de inexistente, a pretexto de um "estado de emergência" de quase quatro anos, a estar na ordem do dia, e isso é, também, fundamental para a democracia.
Os (primeiros) sinais deste Governo são, pois, encorajadores e necessários para o país.
Não se poderá, como infelizmente muita gente pensou, "pedir o Mundo". Há obrigações a cumprir a nível internacional e terão que ser respeitadas e isso já ficou bem patente nas primeiras deslocações a Bruxelas do novel ministro das Finanças.
Alguns poderão, sempre, ficar desiludidos com o não-cumprimento de muitas das aspirações e das necessidades e esse será mais um desafio com que o primeiro-ministro e o PS terão que lidar no desempenho e função...
O maior desafio será, para bem de todos nós, fazer com que este Governo (não obstante todas as dificuldades) dure o maior tempo possível. Precisamos de estabilidade (de que aliás a direita beneficiou) para consolidar as ideias e as políticas e para, em termos gerais, proteger as pessoas e o país!

PS – Faço aqui uma Declaração de Interesses: não publiquei este texto com qualquer intuito de obtenção de "favor" ou de "lugar político", dado que a única motivação que tenho chama-se cumprimento de mandato para o qual fui eleito na Câmara Municipal de Ferreira do Alentejo.

* Escrito com o novo Acordo Ortográfico



COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - terça, 18/09/2018
Protocolo entre
Câmara de Aljustrel
e Associação Dignitude
A Câmara de Aljustrel e a Associação Dignitude assinaram nesta segunda-feira, 17, um protocolo de colaboração tendo em vista a concretização do programa ABEM-Rede Solidária do Medicamento no concelho.
07h00 - terça, 18/09/2018
EMAS Beja alcança
os melhores resultados
dos últimos 10 anos
A Empresa Municipal de Água e Saneamento (EMAS) de Beja faz um balançao "extremamente positivo" dos trabalhos da intervenção global de substituição de ramais que decorre por todo o concelho de Beja desde o início de 2018.
07h00 - terça, 18/09/2018
Ministro da Economia
visita Vale da Rosa
O ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, vai visitar nesta terça-feira, 18, pelas 13h00, a Herdade Vale da Rosa, no concelho de Ferreira do Alentejo, que é a maior produtora nacional de uvas de mesa.
07h00 - terça, 18/09/2018
Vestígios arqueológicos
encontrados em Ourique
As obras de requalificação do centro histórico de Ourique, promovidas pela autarquia local, revelaram um conjunto de importantes testemunhos patrimoniais reveladores da história da vila, da população e dos seus hábitos comunitários de outros tempos.
07h00 - segunda, 17/09/2018
Mértola recebe acção
do "Tourism Up"
Apoiar projectos de empreendedorismo na área do turismo e promover os produtos endógeno são duas das metas do programa "Tourism Up", que promove nesta segunda-feira, 17, uma oficina em Mértola.

Data: 14/09/2018
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial