11h12 - quinta, 08/10/2015

Abstenção venceu
legislativas 2015


Carlos Pinto
E no final da noite eleitoral de 4 de Outubro quem venceu as Legislativas 2015 não foi a coligação Portugal â Frente, de PSD e CDS (que manteve a maioria, ainda que minoritária), muito menos o PS (que aumentou a sua votação face a 2011, mas ficou muito longe da vitória), nem sequer o Bloco de Esquerda (que obteve o melhor resultado da sua história) ou a CDU (que conquistou mais um deputado, ainda que ultrapassada à esquerda pelo Bloco). A grande vencedora das eleições foi mesmo… a abstenção!
Num domingo cinzento, com alguma chuva e muito futebol na TV, foram votar 5.380.246 portugueses num universo total de 9.439.711 eleitores inscritos. Resumindo, ficaram em casa mais de quatro milhões de cidadãos, que preferiram o conforto do lar ao dever de votar – contas feitas, mais que o conjunto de todos os que votaram PSD/ CDS-PP, PS e Bloco de Esquerda. Resultado final: a taxa de abstenção foi de 43%, a mais alta de sempre em eleições legislativas.
Ora num momento tão decisivo para Portugal e para o nosso futuro colectivo, este é um número que não deve ser desvalorizado ou varrido para debaixo do tapete da nossa democracia. Porque ele é preocupante e reflecte, acima tudo, o estado a que chegou a relação dos portugueses com a política e com aqueles que são os seus representantes na Assembleia da República. Daí que seja preciso uma mudança entre todos nós. Sobretudo entre os eleitores, que têm de assumir de vez a sua responsabilidade enquanto cidadãos de pleno direito e deixarem de parte o papel de tribunos de café e paladinos de uma justiça alicerçada em manchetes de jornal. Ser cidadão é muito mais que isso. É participar e agir, intervir e exigir. Caso contrário, a democracia é como um tigre de papel. Forte na aparência, mas frágil na essência.



Outros artigos de Carlos Pinto

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
00h00 - sexta, 19/01/2018
Eleições nas concelhias
do Partido Socialista
Os militantes do Partido Socialista no distrito de Beja escolhem nesta sexta-feira e sábado, dias 19 e 20 de Janeiro, os presidentes das respectivas comissões políticas para os próximos dois anos.
00h00 - sexta, 19/01/2018
Melhores ciclistas do
mundo em Almodôvar
As seis melhores equipas de ciclismo do mundo da actualidade vão passar pelo concelho de Almodôvar no próximo mês de Fevereiro, durante a 44ª edição da Volta ao Algarve em Bicicleta.
00h00 - sexta, 19/01/2018
Seminário no IPBeja
sobre Serviço Social
O auditório da Escola Superior de Educação do Politécnico de Beja (IPBeja) recebe nesta sexta-feira, 19, um seminário sobre Serviço Social, promovido pela Comissão Técnico-Científica e Pedagógica da licenciatura em Serviço Social.
00h00 - sexta, 19/01/2018
Centro interpretativo de
música portuguesa em Beja
O Centro Unesco para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial em Beja vai passar a ser também, a partir de Abril, um centro de interpretação ligado ao projecto "A Música Portuguesa a Gostar Dela Própria".
17h24 - quinta, 18/01/2018
Neves-Corvo: Construções do projecto de expansão do zinco adiadas
A Somincor decidiu adiar as construções do projecto de expansão do zinco (ZEP) à superfície em Neves-Corvo até que se verifique "a estabilidade total da operação" na mina situada no concelho de Castro Verde, adiantou ao "CA" fonte oficial da empresa.

Data: 12/01/2018
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial