11h12 - quinta, 08/10/2015

Abstenção venceu
legislativas 2015


Carlos Pinto
E no final da noite eleitoral de 4 de Outubro quem venceu as Legislativas 2015 não foi a coligação Portugal â Frente, de PSD e CDS (que manteve a maioria, ainda que minoritária), muito menos o PS (que aumentou a sua votação face a 2011, mas ficou muito longe da vitória), nem sequer o Bloco de Esquerda (que obteve o melhor resultado da sua história) ou a CDU (que conquistou mais um deputado, ainda que ultrapassada à esquerda pelo Bloco). A grande vencedora das eleições foi mesmo… a abstenção!
Num domingo cinzento, com alguma chuva e muito futebol na TV, foram votar 5.380.246 portugueses num universo total de 9.439.711 eleitores inscritos. Resumindo, ficaram em casa mais de quatro milhões de cidadãos, que preferiram o conforto do lar ao dever de votar – contas feitas, mais que o conjunto de todos os que votaram PSD/ CDS-PP, PS e Bloco de Esquerda. Resultado final: a taxa de abstenção foi de 43%, a mais alta de sempre em eleições legislativas.
Ora num momento tão decisivo para Portugal e para o nosso futuro colectivo, este é um número que não deve ser desvalorizado ou varrido para debaixo do tapete da nossa democracia. Porque ele é preocupante e reflecte, acima tudo, o estado a que chegou a relação dos portugueses com a política e com aqueles que são os seus representantes na Assembleia da República. Daí que seja preciso uma mudança entre todos nós. Sobretudo entre os eleitores, que têm de assumir de vez a sua responsabilidade enquanto cidadãos de pleno direito e deixarem de parte o papel de tribunos de café e paladinos de uma justiça alicerçada em manchetes de jornal. Ser cidadão é muito mais que isso. É participar e agir, intervir e exigir. Caso contrário, a democracia é como um tigre de papel. Forte na aparência, mas frágil na essência.



Outros artigos de Carlos Pinto

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - sexta, 21/07/2017
Crianças acampam
no Politécnico de Beja
Crianças dos oito aos 10 anos participam esta sexta-feira e sábado, dias 21 e 22, na iniciativa "Acampar com Histórias/Noites Happy Readers", no Politécnico de Beja (IPBeja).
00h00 - sexta, 21/07/2017
PSD: Guido Pires
desiste na Vidigueira
"Motivos de ordem pessoal e familiar": foram estas as razões invocadas pelo médico Guido Pires, 64 anos, para desistir da candidatura pelo PSD à Câmara da Vidigueira nas Autárquicas 2017.
00h00 - sexta, 21/07/2017
Porco alentejano vai chegar ao mercado chinês
De Ourique a Pequim vai meio mundo de distância, mas as duas localidades estão agora bem mais "próximas" após o acordo recentemente estabelecido entre os governos de Portugal e da China.
00h00 - sexta, 21/07/2017
Concelho de Odemira
em festa na FACECO
A grande feira do Litoral Alentejano está à porta! Entre esta sexta-feira e domingo, dias 21 a 23 de Julho, a Feira das Actividades Culturais e Económicas do Concelho de Odemira (FACECO) será o "porto de chegada" de milhares de pessoas que, em São Teotónio, não vão perder o melhor do concelho de Odemira, desde a gastronomia ao artesanato, a força dos sectores agro-pecuário e do turismo, as tradições do cante alentejano e os concertos musicais.
00h00 - sexta, 21/07/2017
Presidente da CM Odemira:
"FACECO é local de negócios"
No dia em que começa mais uma edição da FACECO, o presidente da Câmara Municipal de Odemira, José Alberto Guerreiro, revela ao "CA" a mais-valia de um evento que recebe, todos os anos, milhares de visitantes.

Data: 21/07/2017
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial