14h12 - quinta, 28/03/2013

InAlentejo duplicou
execução em 2012

InAlentejo duplicou execução em 2012

A taxa de execução do InAlentejo – Programa Operacional Regional do Alentejo 2007-2013 praticamente duplicou durante o ano de 2012, passando de 22% para cerca de 43%.
"Em 2012 conseguimos praticamente duplicar aquilo que foi [a execução] em cinco anos. De 2007 a 2012 a execução era de 22% e num ano duplicámos essa taxa, para sensivelmente 43%", revelou esta quinta-feira, 28, ao "CA" o vogal executivo do InAlentejo, António Costa da Silva.
Para este responsável, o resultado da execução do InAlentejo entre 2007 e o final de 2011 "era péssimo", sendo que a actual comissão directiva conseguiu ao longo de 2012 implementar uma série de medidas, sobretudo de simplificação, que permitiram colocar o programa "em velocidade de cruzeiro".
"Estamos a melhorar significativamente e estamos convencidos que este ano vamos dar outro pulo, para cerca de 60% [de taxa de execução]. E teremos mais dois anos para executar o programa operacional até ao seu encerramento. Por isso, consideramos que estamos no bom caminho e que as coisas ganharam um novo rumo e um novo ritmo", vincou António Costa da Silva.
O vogal executivo do InAlentejo garantiu igualmente que não haverá dinheiro a ser devolvido a Bruxelas no final de 2015 por falta de execução.
"A execução depende dos nossos agentes, mas pelo nível de compromisso que existe actualmente, que anda na ordem dos 100%, parece-nos que o Alentejo não tem de se preocupar com essa matéria", afiança.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - sexta, 19/10/2018
Governo apoia projecto do zinco da Somincor
O Governo já aprovou a minuta do contrato fiscal de investimento a celebrar entre o Estado e a Somincor, proprietária das minas de Neves-Corvo, no concelho de Castro Verde, no âmbito do projecto da empresa para a expansão da produção de zinco, avaliado em 256 milhões de euros.
07h00 - quinta, 18/10/2018
Resialentejo aprova
orçamento de 2019
A empresa intermunicipal Resialentejo aprovou no final da passada semana, em Assembleia Geral, o seu Orçamento e Plano Plurianual de Investimentos para o próximo ano de 2019, que prevê uma despesa de 4,8 milhões de euros e uma receita de cinco milhões.
07h00 - sexta, 12/10/2018
CM Mértola com bom
desempenho financeiro
A Câmara de Mértola surge no 18º lugar no ranking global dos municípios de pequena dimensão no "Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses 2017", elaborado pela Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas.
07h00 - sexta, 28/09/2018
Fábrica das Fortes investe
1,2 milhões para reabrir
A empresa AZPO-Azeites de Portugal já investiu cerca de 1,2 milhões de euros na sua unidade industrial de Fortes, no concelho de Ferreira do Alentejo, no sentido de reabrir a tempo da nova campanha olivícola.
07h00 - terça, 25/09/2018
ACOS faz balanço
positivo de novo serviço
A ACOS-Associação de Agricultores do Sul faz um balanço positivo do primeiro ano de funcionamento do seu novo Serviço Comercial de Ovinos, que garantiu a comercialização para fora do país de mais de nove mil animais.

Data: 12/10/2018
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial