14h12 - quinta, 28/03/2013

InAlentejo duplicou
execução em 2012

InAlentejo duplicou execução em 2012

A taxa de execução do InAlentejo – Programa Operacional Regional do Alentejo 2007-2013 praticamente duplicou durante o ano de 2012, passando de 22% para cerca de 43%.
"Em 2012 conseguimos praticamente duplicar aquilo que foi [a execução] em cinco anos. De 2007 a 2012 a execução era de 22% e num ano duplicámos essa taxa, para sensivelmente 43%", revelou esta quinta-feira, 28, ao "CA" o vogal executivo do InAlentejo, António Costa da Silva.
Para este responsável, o resultado da execução do InAlentejo entre 2007 e o final de 2011 "era péssimo", sendo que a actual comissão directiva conseguiu ao longo de 2012 implementar uma série de medidas, sobretudo de simplificação, que permitiram colocar o programa "em velocidade de cruzeiro".
"Estamos a melhorar significativamente e estamos convencidos que este ano vamos dar outro pulo, para cerca de 60% [de taxa de execução]. E teremos mais dois anos para executar o programa operacional até ao seu encerramento. Por isso, consideramos que estamos no bom caminho e que as coisas ganharam um novo rumo e um novo ritmo", vincou António Costa da Silva.
O vogal executivo do InAlentejo garantiu igualmente que não haverá dinheiro a ser devolvido a Bruxelas no final de 2015 por falta de execução.
"A execução depende dos nossos agentes, mas pelo nível de compromisso que existe actualmente, que anda na ordem dos 100%, parece-nos que o Alentejo não tem de se preocupar com essa matéria", afiança.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - quinta, 21/09/2017
Franceses instalam
fábrica em Messejana
A empresa francesa Moustikit, que produz redes mosquiteiras para janelas e portas, vai avançar com um projecto industrial nas antigas instalações de uma fábrica de mobiliário na vila de Messejana, concelho de Aljustrel.
07h00 - quarta, 20/09/2017
ACOS cria serviço
para venda de ovinos
Ganhar escala, garantir a segurança comercial e a continuidade da ovinicultura, bem como contribuir para as exportações, são os principais objectivos do novo Serviço de Comercialização de Ovinos da ACOS.
07h00 - terça, 19/09/2017
Greve vai avançar nas
minas de Neves-Corvo
Está decidido: os trabalhadores das minas de Neves-Corvo vão fazer uma greve de quatro dias, entre as 6h00 de 3 de Outubro e as 6h00 de 7 de Outubro, para reivindicar "o fim do regime de laboração contínua no fundo da mina" e pela "humanização dos horários de trabalho".
00h00 - domingo, 17/09/2017
Trabalhadores de Neves-Corvo reúnem em plenário
Os trabalhadores da mina de Neves-Corvo, no concelho de Castro Verde, reúnem neste domingo, 17 de Setembro, em plenário, depois do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Mineira (STIM) e a Somincor não terem ainda chegado a acordo sobre os novos horários a aplicar a quem trabalha no fundo da mina.
00h00 - sexta, 15/09/2017
Greve "à vista"
nas minas
de Neves-Corvo
Greve à vista em Neves-Corvo! A administração da Somincor e o Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Mineira (STIM) voltaram a reunir esta quarta-feira, 13, mas continuam sem acordo sobre os novos horários de trabalho a implementar na mina do concelho de Castro Verde.

Data: 15/09/2017
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial