07h00 - quinta, 29/10/2020

Presidente da AFBeja
e o arranque polémico
da 1ª divisão distrital

Presidente da AFBeja e o arranque polémico da 1ª divisão distrital

O presidente da Associação de Futebol de Beja (AFBeja) considera que há condições para a época de 2020-2021 decorrer com "normalidade" na 1ª divisão distrital, apesar das polémicas que marcaram a jornada inaugural da competição.
Em entrevista ao "CA", Pedro Xavier frisa que "dentro do que é expectável, e não se assistindo a situações extraordinárias", a época pode decorrer dentro do está previsto.
Ainda assim, Pedro Xavier deixa uma garantia: "Se a situação pandémica evoluir desfavoravelmente no nosso distrito, não desconsideramos a suspensão ou até o cancelamento das provas, à semelhança do que se verificou na época transacta.

A jornada inaugural da 1ª divisão distrital, a 18 de Outubro, ficou marcada por adiamento de jogos e faltas de comparência de algumas equipas. Que comentário lhe merece esta situação?
Deste o primeiro momento, após sorteios, que a Associação de Futebol de Beja (AFBeja) sempre defendeu e informou que o campeonato distrital da 1ª Divisão teria o seu início agendado para o dia 18 de Outubro. Sempre permitimos e iremos permitir alterações de jogos, alheias à questão do Covid-19, desde que o clube adversário anua nesse sentido e a data indicada tenha viabilidade para a realização do jogo. O que se verificou foi que efectivamente as três alterações propostas foram declinadas pelos clubes adversários, que alegaram os seus motivos, justificando assim a sua não concordância. Nestes termos, a AFBeja não poderá unilateralmente proceder e efectivar essas alterações. Na mesma sequência, tivemos um pedido de alteração de um clube que foi aceite pelo adversário e de imediato procedemos a essa alteração. A falta de comparência a um jogo oficial é uma premissa dos clubes, pelo que lamento, mas não me posso sobrepor à decisão dos mesmos.

Surpreende-o a tomada de posição de alguns clubes contra o arranque da competição?
A direcção da AFBeja compreende os motivos invocados pelos clubes, contudo há que perceber que nem a retoma da actividade desportiva na nossa Associação nem os moldes/limitação em que a mesma assenta foram deliberações unilaterais da AFBeja. Após o cancelamento de toda a actividade futebolística nacional, as entidades que possuem conhecimento científico e que tutelam ao mais alto nível as questões inerentes à saúde pública e ao futebol, após reunirem, entenderam que, ainda que subjugada a uma contingência necessária, estão reunidas condições para que o reinício desta actividade seja possível no escalão sénior de futebol. Reforço e reitero a minha compreensão sobre as considerações destes clubes, mas jamais posso desconsiderar a posição assumida pelos restantes clubes filiados nesta Associação, que em condições análogas querem competir.

Que tipo de diálogo houve entre a AFBeja e os clubes para evitar a actual situação?
Por iniciativa da AFBeja, no dia 1 de Setembro, foi efectuada uma reunião com os clubes da 1ª e da 2ª divisão distrital em que a ordem de trabalhos foi comum às duas reuniões e assentou em quatro pontos-chave: a proibição de público nos recintos desportivos, planos de contingência, testes Covid e procedimentos e alterações de jogos. No decurso da reunião com os clubes que militam na 1ª divisão distrital, atendendo às suas preocupações, foi deliberado de imediato adiar o sorteio de provas para o dia 10 de Setembro e, consequentemente, o início da competente prova, de forma a permitir que os clubes tivessem mais tempo para se organizar e em simultâneo para avaliarmos a evolução da situação pandémica no nosso distrito. No dia 9 de Setembro, sete clubes – actualmenteseis clubes – enviaram um documento à AFBeja, solicitando esclarecimentos sobre o regulamento de retoma da actividade desportiva, entre outras questões, o qual foi pontualmente respondido e enviado aos clubes. Posteriormente foram endereçados outros documentos, subscritos pelos seis clubes, todos respondidos pela direcção da AFBeja.

Que consequências pode tudo isto ter no desenrolar do campeonato distrital da 1ª divisão? Existem condições para a prova decorrer com a normalidade desejada?
Dentro do que é expectável, e não se assistindo a situações extraordinárias, julgo que sim. Eventuais de casos ou suspeitas da doença Covid-19 estão acauteladas no modelo/planificação das provas já iniciadas, de forma a permitir paragens e/ou alterações de jogos no decurso das mesmas permitindo, em simultâneo, a não inviabilização do seu término, nem o prejuízo da competição dos clubes que dessas datas necessitem. Quanto mais tarde se iniciasse as provas desportivas menos datas estariam disponíveis para acautelar situações destas. Contudo, se a situação pandémica evoluir desfavoravelmente no nosso distrito, não desconsideramos a suspensão ou até o cancelamento das provas, à semelhança do que se verificou na época transacta.

Em virtude da pandemia, admite a AFBeja prolongar as medidas de apoio aos clubes para além do fim deste ano ou até tomar novas medidas de apoio?
Não está, de todo, descurada essa possibilidade. O próprio comunicado oficial onde está contemplada essa medida de apoio extraordinária já antevê essa possibilidade, anunciando que a manutenção da mesma será revista no mês de Janeiro de 2021. Conscientes dos constrangimentos financeiros dos nossos clubes, agravados pelo actual contexto em que vivemos, a atribuição de medidas de apoio extraordinária aos clubes será sempre equacionada por esta Associação. Para o efeito, contamos com o fundamental apoio dos nossos parceiros.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - segunda, 30/11/2020
Caso de Covid-19 na
EB 2,3/ S de Ourique
Um funcionário da Escola Básica (EB) 2,3/Secundária de Ourique testou positivo ao novo coronavírus da Covid-19, revelou neste sábado, 28 de Novembro, a Câmara Municipal local.
07h00 - segunda, 30/11/2020
Dia das Cidades
Educadoras em Odemira
Partilhar as aprendizagens geradas ao longo destes 30 anos "de experiência e colaboração no território odemirense" é o desafio lançado pela Câmara de Odemira no âmbito das comemorações do Dia Internacional das Cidades Educadoras, que se assinala nesta segunda-feira, 30 de Novembro.
07h00 - sábado, 28/11/2020
Saúde: PS Baixo Alentejo alerta Governo para carências na região
O presidente da Federação do Baixo Alentejo do PS considera que a região "continua a sofrer de uma carência ao nível dos serviços de saúde", tendo transmitido isso mesmo aos secretários de Estado da Defesa e da Saúde, Jorge Seguro Sanches e António Lacerda Sales, respectivamente, durante a visita que os dois governantes realizaram esta sexta-feira, 27, a Beja.
07h00 - sábado, 28/11/2020
Câmara de Castro Verde
com empréstimo aprovado
A Assembleia Municipal de Castro Verde aprovou nesta sexta-feira, 27, por maioria, a contratação por parte da Câmara Municipal de um empréstimo bancário, no valor de 600 mil euros, para fazer obras no concelho.
19h15 - sexta, 27/11/2020
Governo vai reforçar
verbas a transferir para
os bombeiros em 2021
O ministro da Administração Interna assinalou esta sexta-feira, 27, em Ourique, que as corporações de bombeiros vão ter em 2021 um reforço das transferências na ordem dos 3,6 milhões de euros, apesar de o próximo ano ser "particularmente difícil no quadro orçamental".

Data: 20/11/2020
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial