07h00 - quarta, 21/10/2020

Deputados do PS criticam
retenção "extemporânea" da
Derrama em Castro Verde

Deputados do PS criticam retenção "extemporânea" da Derrama em Castro Verde

Os deputados do PS eleitos por Beja consideram ser "extemporânea", ainda mais em "contexto pandémico", a retenção de receitas da Câmara de Castro Verde verificada este ano, por questões anteriores a 2017, e questionaram o Governo sobre o assunto. Pedro do Carmo e Telma Guerreiro questionaram o Ministério das Finanças depois de o Município castrense ter revelado que a Autoridade Tributária (AT) iria fazer nova retenção de Derrama.
Em Agosto, a Câmara de Castro Verde anunciou que a AT iria reter 486.487,25 euros deste imposto municipal que incide sobre o lucro tributável das pessoas colectivas, devido a um acerto referente à verba cobrada em 2008.
Segundo disse na altura o presidente da autarquia, António José Brito, tratava-se de "uma situação muito penalizadora para Castro Verde", uma vez que estes 486 mil euros se juntavam a cerca de 1,9 milhões de euros de Derrama devolvidos pela Câmara Municipal entre Agosto de 2017 e Julho de 2020, num total de 2.164.022,07 euros.
Em Setembro, o autarca reuniu em Lisboa com o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, António Mendes, onde manifestou o seu "total descontentamento" com esta situação.
Agora os dois deputados do PS eleitos por Beja questionaram o Ministério das Finanças "sobre a não aplicação da lei orçamental à retenção de receitas do Município de Castro Verde, de novo em 2020, por questões anteriores a 2017".
"Depois de anos de fortes limitações financeiras na gestão autárquica, julgava o Município de Castro Verde que a situação herdada estaria superada quando é confrontada com mais 'acertos' da AT e, agora especialmente, referente ao ano 2008", observam Pedro do Carmo e Telma Guerreiro em comunicado enviado ao "CA".
Para os dois deputados do PS, "esta limitação extemporânea comunicada, em pleno exercício de 2020, num contexto pandémico, depois de o Município de Castro Verde ter suportado os acertos anteriores e já ter recebido transferências nesta rubrica, constitui-se num 'tsunami' das legítimas e democráticas expetativas e do planeamento autárquico em função das comunidades e dos territórios".
Os eleitos socialistas pretendem assim conhecer "as razões que determinaram a não aplicação à situação vertente e pública do Município de Castro Verde", que previa um reembolso de 505.065,67 euros, "do mecanismo de faseamento da retenção das transferências de receitas previstas no artigo 19.º-A do Regime Financeiro das Autarquias Locais e Entidades Intermunicipais".
Pedro do Carmo e Telma Guerreiro querem ainda saber "qual, ou quais, os contribuintes que estão na base deste processo que é lesivo para a gestão" da autarquia e, "no caso de se tratar de um único contribuinte, qual a razão para que toda a receita de Derrama seja afetada e não apenas a resultante desde contribuinte".
Na questão apresentada ao Governo, Pedro do Carmo e Telma Guerreiro sublinham que "as autarquias locais são um pilar fundamental do desenvolvimento local resultantes do voto livre e democrático dos cidadãos, em função de propostas políticas e de eleitos que os representam em mandatos de quatro anos".
Por isso, concluem, "como qualquer cidadão ou entidade, a actual Câmara Municipal de Castro Verde deve ter direito a ter um adequado nível de previsibilidade dos recursos disponíveis que lhe permitam corresponder aos desafios das populações e dos territórios", ainda para mais porque em 2017 "não era pública a existência desta realidade limitativa do normal exercício do mandato democrático".


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - sexta, 27/11/2020
Colaço Guerreiro apresenta
livro "Descantes" em Castro
"Chamar a atenção" e "alertar as consciências" para aquilo que considera ser "a situação de perigo agravado" em que se encontra actualmente o cante alentejano foi o mote que levou José Francisco Colaço Guerreiro, advogado em Castro Verde e autor do programa "Património" na Rádio Castrense, a lançar o livro Descantes.
07h00 - sexta, 20/11/2020
Memórias da Aldeia
Nova de Ourique
recuperadas em livro
José Manuel Dionísio deixou a Aldeia Nova de Ourique quando tinha apenas 16 anos, mas a aldeia nunca o deixou, nem mesmo quando a localidade ficou submersa pela água da albufeira do Monte da Rocha, a 11 de Junho de 1972.
07h00 - quinta, 19/11/2020
Festival das Marias
adiado para 2021
devido à pandemia
A Companhia Alentejana de Dança Contemporânea (CADAC) e a companhia de Teatro Lendias d'Encantar, ambas de Beja, decidiram adiar para Março de 2021 a edição deste ano do Festival das Marias, devido às limitações impostas actualmente pela pandemia da Covid-19.
07h00 - terça, 10/11/2020
Autora natural da
freguesia de Ervidel
lança novo livro
A enfermeira Sónia Santana Sacramento, com raízes na freguesia de Ervidel (concelho de Aljustrel), acvaba de lançar o livro Tomé, nenhuma distância é longe demais, que tem a chancela da editora Flamingo e conta com o apoio da Câmara de Aljustrel.
09h00 - sábado, 07/11/2020
Semana Gastronómica
do Vinho em Beja
Promover a qualidade e a diversidade gastronómica aliada aos vinhos do concelho é o grande objectivo da Câmara de Beja com a primeira edição da "Semana Gastronómica do Vinho", que arranca neste sábado, 7, e se prolonga ao longo de uma semana, até dia 14.

Data: 20/11/2020
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial