07h00 - terça, 11/02/2020

PS e CDU
trocam críticas
em Castro Verde

PS e CDU trocam críticas em Castro Verde

PS e CDU de Castro Verde trocaram nos últimos dias diversas críticas, depois da Assembleia Municipal local ter aprovado, na noite de quinta-feira, 6, a contratação de um empréstimo por parte da Câmara Municipal junto do Banco Europeu de Investimento (BEI). Contudo, o empréstimo foi aprovado sem maioria, uma vez que a bancada da CDU optou pela abstenção, o que previsivelmente não permite o indispensável visto por parte do Tribunal de Contas, que exige que processos desta natureza sejam aprovados por maioria.
Perante a recusa da CDU em votar a favor (o que aliás já tinha acontecido noutro empréstimo), o PS de Castro Verde acusa a maioria comunista na Assembleia Municipal de "travar e adiar os processos e a resolução dos problemas" no concelho, "prejudicando claramente a população de Castro Verde".
"Mais uma vez, sem responsabilidade pública, a CDU utilizou a Assembleia Municipal para tentar 'bloquear' os investimentos da Câmara Municipal de Castro Verde", acusam os socialistas em comunicado, acrescentando: "A postura da CDU é incompreensível, porque, votando assim, impede a Câmara Municipal de recorrer a uma linha de crédito com juros muito baixos para apoiar a execução de fundos comunitários, não tendo igualmente implicações na capacidade de endividamento da autarquia".
Segundo o PS, "com esta posição, a CDU impede a Câmara de assegurar financiamento para executar obras muito importantes e há muito tempo por fazer" no concelho, "tal como a requalificação da Rua Morais Sarmento e da Escola Secundária ou a construção da Zona de Actividades Económicas, entre outras".
"A posição inaceitável foi assumida de forma consciente e premeditada, contribuindo assim, mais uma vez, para tentar criar obstáculos à dinâmica de investimento que a maioria PS do executivo municipal tem demonstrado nos últimos dois anos", concluem os socialistas.
Por sua vez, a CDU justifica a sua posição "com o facto de algumas das obras inscritas neste empréstimo ainda não terem candidaturas a financiamento comunitário apresentadas e muito menos aprovadas".
"Reafirmamos que o recurso ao crédito é lícito e eventualmente necessário, mas queremos que os processos sejam limpos, claros e legais", continua a CDU de Castro Verde em comunicado, vincando "que os montantes em causa correspondem apenas à contrapartida financeira da Câmara Municipal para a realização destas obras".


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - terça, 26/05/2020
Alentejo 2020 tem a maior
taxa de compromisso nacional
O Alentejo 2020 fechou o ano de 2019 com uma taxa de execução financeira na ordem dos 27%, a maior entre todos os programas operacionais regionais de Portugal.
07h00 - terça, 26/05/2020
Freguesia de S. Luís
com falta de médicos
A Junta de Freguesia de São Luís, no concelho de Odemira, está indignada pela falta de profissionais de saúde na Extensão de Saúde local, sendo que de momento a freguesia não conta com médico, enfermeiros ou sequer serviços administrativos.
07h00 - segunda, 25/05/2020
Aljustrel retoma
mercados mensais
A Câmara de Aljustrel decidiu retomar a realização de mercados mensais no Parque de Feiras e Exposições da "vila mineira", ainda que mediante o cumprimento de novas regras devido à pandemia de Covid-19.
07h00 - segunda, 25/05/2020
Câmara de Almodôvar aprova
apoios às empresas do concelho
A Câmara de Almodôvar aprovou na passada semana, em reunião do executivo, um lote de candidaturas, no valor aproximado de 29591 euros, no âmbito do Programa de Apoio ao Tecido Empresarial (PATECA).
07h00 - segunda, 25/05/2020
Odemira recebeu
vigília pelas artes
A vila de Odemira foi um dos "palcos", na passada quinta-feira, 21, da vigília pelas artes e cultura em Portugal, numa iniciativa da qual acabou por nascer a Plataforma Cultura e Artes Odemira, que junta diversos artistas residentes no concelho.

Data: 15/05/2020
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial