07h00 - domingo, 15/12/2019

Colaço Guerreiro: "Havia um desapego pela tradição"

Colaço Guerreiro: "Havia um desapego pela tradição"

Ao fim de 30 anos de emissões, o autor de "Património", José Francisco Colaço Guerreiro, reconhece que o programa tem contribuído para manter vivas as práticas culturais tradicionais de toda a região.

Qual a mais-valia do programa para a cultura e tradições locais?
O "Património", ao longo de 30 anos, tem vindo a ser o garante, para o concelho e para a região, de que as nossas práticas culturais tradicionais têm ao seu dispôr um palco e um auditório certo que as ouve e aprecia. Na altura em que se menosprezava e ignorava a nossa cultura popular, surgiu o "Património", fazendo incidir as atenções, o apreço e o sentimento de pertença, sobre os valores das nossas raízes.

Há um antes e um depois do "Património" na cultura popular do Baixo Alentejo?
Efectivamente, o antes do "Património" na nossa cultura popular, há 30 anos, podia definir-se como de indiferença e desapego pela tradição, pois a modernidade havia apagado os nossos traços identitários. As rádios nacionais nem falavam do Alentejo e a televisão quase tinha acabado com o resto, ao gerar um novo modelo de convívio familiar e social, onde a oralidade que dantes veiculava os saberes tinha sido erradicada.

E depois?
No depois, que é o actual presente e será o futuro, transmitimos as nossas emissões no clássico 93 FM, mas também o fazemos online, chegando a qualquer canto do mundo, o que é uma realidade dantes impensável. Mas mais do que isso, levamos também o programa com som e imagem em directo a muitos milhares de seguidores, através de diversos grupos do Facebook, potencializando segmentos inimagináveis de apreciadores que em diversos continentes connosco partilham a beleza, o encanto e a arte trazidas pelos nossos convidados.

A título pessoal, que representam para si estes 30 anos de "Património"?
Foram, certamente, os 30 anos mais proveitosos da minha militância cultural.


Notícias Relacionadas

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - terça, 21/01/2020
Exposição de fotografia
na cidade de Beja
O Largo da Conceição, junto ao Museu Regional de Beja, recebe a partir desta terça-feira, 21 de Janeiro, a exposição de fotografia itinerante "Terra de Sonhos", de Cristina García Rodero".
08h00 - sábado, 18/01/2020
Aljustrel recebe mostra
do CAC Artur Bual
O Espaço Oficinas, em Aljustrel, recebe a partir deste sábado, 18 de Janeiro, uma exposição colectiva comemorativa do 20º aniversário do Círculo Artístico e Cultural (CAC) Artur Bual.
09h00 - sábado, 11/01/2020
Odemira recebe
"Concerto de Reis"
A Igreja de São Salvador, em Odemira, recebe neste sábado, 11 de Janeiro, pelas 21h00, o tradicional "Concerto de Reis", desta feita com a actuação do Coro do Carmo de Beja.
07h00 - sábado, 11/01/2020
Cante e petiscos
na Ribeira do Salto
O Café Miguel, no sítio da Ribeira do Salto (freguesia de Relíquias, concelho de Odemira), recebe no próximo sábado, 11 de Janeiro, mais uma "etapa" do roteiro "Sonoridades & Sabores".
07h00 - sexta, 10/01/2020
Odemira promove
banda desenhada
Afirmar Odemira como um dos principais centros de desenvolvimento da banda desenhada na região é um dos objectivos da 14ª edição da BDTECA-Mostra de Banda Desenhada de Odemira, que vai decorrer entre os meses de Janeiro e Março na Biblioteca Municipal José Saramago.

Data: 24/01/2020
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial