07h00 - segunda, 12/08/2019

Cercicoa promove
vida independente

Cercicoa promove vida independente

Um serviço que pretende chegar às pessoas "que mais dele necessitam", "diferenciador" e que garanta o exercício dos "direitos de cidadania" dos seus beneficiários: é desta forma que o presidente da Cercicoa "apresenta" o novo Centro de Apoio à Vida Independente (CAVI) da instituição.
A nova resposta social da cooperativa sediada em Almodôvar foi inaugurada, a 29 de Julho, pelo ministro da Solidariedade e da Segurança Social, sendo fruto de um projecto-piloto de apoio à vida independente através da disponibilização de assistência pessoal às pessoas com deficiência ou incapacidade nos concelhos de Almodôvar, Castro Verde e Ourique.
"É uma inovadora e importante resposta para um grupo de pessoas que irá mudar completamente o paradigma das suas vidas, uma vez que pretende promover os princípios da auto-determinação, da funcionalidade dos apoios e da participação, através da disponibilização de apoio aos beneficiários para a realização de actividades a que estas, em razão das limitações decorrentes da sua interacção com as condições do meio, não possam realizar por si próprias", explica António Matias em declarações ao "CA".
De acordo com o presidente da Cercicoa, "estes princípios serão assegurados e potenciados pelo exercício da autonomia e auto-determinação que o Modelo de Apoio à Vida Independente (MAVI) promove, uma vez que proporciona todas as condições para a tomada de decisões sobre a própria vida".
Em termos práticos, o CAVI visa criar condições para que pessoas com deficiência ou incapacidade possam desenvolver actividades que não conseguem realizar sozinhas, contando para tal com um assistente pessoal providenciado pela Cercicoa. Este assistente pessoal não tem que ser, necessariamente, um enfermeiro ou um psicólogo e pode, entre outras funções, realizar actividades de apoio nos domínios da higiene, alimentação, manutenção da saúde e cuidados pessoais, em deslocações ou em contexto laboral. No caso do CAVI da Cercicoa, a capacidade é de 19 pessoas, que "estão a ser criteriosamente seleccionadas para maximizar as potencialidades do modelo e chegar a pessoas que dele retirem benefícios objectivos e estruturantes para as suas vidas", revela António Matias.
"Neste momento, já estão abrangidos 14 destinatários e os restantes cinco estão em fase de selecção, uma vez que depois da pré-selecção realizada decorre um processo de avaliação de requisitos e hierarquização de prioridades", acrescenta o presidente da Cercicoa, revelando que "para prestar apoio às 19 pessoas destinatárias prevê-se a contratação de um número mínimo de 10 assistentes pessoais".
Para a implementação deste projecto a Cercicoa conta, igualmente, com o apoio das câmaras municipais de Almodôvar, Castro Verde e Ourique. "Os municípios desempenham um importante papel na execução e implementação deste modelo, uma vez que também eles já desenvolvem uma grande intervenção junto destes públicos em vários domínios", observa António Matias.
O CAVI da Cercicoa arrancou em Janeiro de 2019 e é apoiado pelo Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (POISE), num projecto que decorrerá até Agosto de 2021. A iniciativa conta com um orçamento total de 606 mil euros ao longo dos três anos, para fazer face a despesas relacionadas com encargos com recursos humanos, formação e funcionamento geral.


Notícias Relacionadas

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - segunda, 13/07/2020
EMAS de Beja investe
na saúde e segurança
A Empresa Municipal de Água e Saneamento (EMAS) de Beja já iniciou a implementação de um novo Sistema de Gestão da Saúde e Segurança, de acordo com a norma ISO 45001:2018.
07h00 - segunda, 13/07/2020
OP de Castro Verde
com 22 propostas
A população do concelho de Castro Verde apresentou um total 22 propostas ao "Orçamento Participativo" (OP) para o ano de 2021, revela a Câmara Municipal, que promove a iniciativa.
07h00 - segunda, 13/07/2020
Câmara de Almodôvar
apoia juntas de freguesia
A Câmara de Almodôvar decidiu atribuir uma verba de 60 mil euros a cada uma das seis juntas de freguesia do concelho, no sentido destas poderem executar pequenas obras nos respectivos territórios.
22h13 - sexta, 10/07/2020
Covid-19: Testes negativos a
trabalhadores da Somincor
Os trabalhadores da Somincor, empresa mineira de Neves-Corvo, testados nesta quinta-feira, 9, ao coronavírus Covid-19 tiveram resultado negativo, adianta a Câmara Municipal e o Serviço Municipal de Protecção Civil de Castro Verde.
07h00 - sexta, 10/07/2020
Criminalidade diminuiu no distrito de Beja em 2019
O distrito de Beja é o quinto mais seguro em todo o país, tendo registado um decréscimo na criminalidade geral em 2019.

Data: 10/07/2020
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial