07h00 - sexta, 07/06/2019

Feira do Campo mostra
o "orgulho" de Aljustrel

Feira do Campo mostra o "orgulho" de Aljustrel

O Parque de Feiras e Exposições de Aljustrel recebe neste fim-de-semana, 7 a 9 de Junho, mais uma edição da Feira do Campo Alentejano (FCA), evento organizado pela Câmara Municipal local que pretende dar a conhecer o que de melhor existe e se faz no concelho.
A agricultura estará em destaque num certame que puxa pelo "orgulho" dos aljustrelenses e onde não faltarão, entre outros "atractivos", os produtos regionais, o artesanato, a gastronomia e as tasquinhas, animação musical e actividades para os mais novos.
"A FCA encerra 362 dias de trabalho, de muita execução por parte de toda a comunidade aljustrelense e nestes três dias demonstramos, aos nossos e a quem nos visita, o que de melhor se faz por aqui", observa o presidente da autarquia, Nelson Brito.
A inauguração oficial da Feira do Campo Alentejano 2019 está agendada para as 18h00, mas antes terá lugar, entre outras actividades, o IX Encontro Ibérico do Regadio e Sustentabilidade, dedicado ao tema "Cannabis: uma nova cultura a germinar no Alentejo" (9h30 no Espaço Oficinas) e o Encontro de Automóveis Clássicos do Campo Alentejano (10h30).
A música é um dos grandes destaques da feira, que no primeiro dia terá como "cabeça-de-cartaz" a banda Amor Electro, liderada para Marisa Liz (actua às 22h30 no palco principal). Pelos restantes palcos actuarão ainda os grupos Ritmos do Sul' (19h00), Funtástik4 (21h30), Akunamatata (00h30), Banda Karisma (2h30) e os DJs Bruno Lopez e Spencer.
Para sábado, 8, está previsto o concerto dos Calema (22h30 no palco principal), assim como espectáculos musicais com Marrockhino - One man band (19h00), Cantadores do Alentejo (20h30), Shakra (00h30) e os DJs John Goulart, Rui Miguel e Overule.
A Feira do Campo Alentejano de 2019 termina no domingo, 9 de Junho, dia em que a tarde será de cante alentejano, com a presença em palco, a partir das 15h30, dos grupos "'Flores de Primavera", "Margens do Roxo", de Cantares Feminino de Aljustrel e Coral Juvenil da Vidigueira. Às 18h00 cantam os Andarilhos e a partir das oito da noite cantam os grupos "Rosas de Abril", Coral da Freguesia de São João Negrilhos, "Os Cigarras" e Coral do Sindicato Mineiro. Seguem-se em palco os Nova Aurora (22h00) e hora e meia depois a festa será feita ao som dos anos 70, 80 e 90, com a Banda Oitentamente e o DJ Miguel Simões.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
09h00 - sábado, 09/05/2020
Festival Sudoeste
não se realiza em 2020
A edição de 2020 do Festival MEO Sudoeste, previsto para os dias 4 a 8 de Agosto na Zambujeira do Mar, não se vai realizar, depois de o Governo ter aprovado nesta quinta-feira, 7, em conselho de ministros, a proibição de festivais musicais até 30 de Setembro devido à Covid-19.
09h00 - domingo, 03/05/2020
Aulas de dança
pela Internet
O professor da Escola de Dança da associação Almovimento, com sede em Almodôvar, está a promover aulas de dança à distância, através da página da Academia Dança Mais no Facebook.
08h00 - segunda, 13/04/2020
Grafonola Voadora
& Napoleão Mira
editam álbum de estreia
"Uma aventura literário/musical marcadamente rural, periférica": é desta forma que se pode sintetizar "Lugar Nenhum", disco de estreia do projecto Grafonola Voadora, em que a poesia declamada por Napoleão Mira se junta às canções e acordes musicais de Luís Galrito e às imagens manipuladas por João Espada.
08h00 - sexta, 03/04/2020
CM Aljustrel lança
concurso de fotografia
A Câmara de Aljustrel está a promover o concurso de fotografia online "#DaMinhaCasa", que substitui a habitual "Maratona Fotográfica", que devido à pandemia da Covid-19 não vai realizar-se na data prevista.
07h00 - quinta, 12/03/2020
Artesã de Odemira
decifra telas históricas
Olhando para "O Enterro do Conde Orgaz" ou "Vista e Plano de Toledo", obras maiores na pintura de El Greco (artista greco-espanhol do século XVI), há muito mais para além dos seus traços de cor e luz fantasmagóricos.

Data: 15/05/2020
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial