07h00 - sexta, 07/06/2019

Presidente da CM Aljustrel: "Feira mostra o melhor que se faz no concelho"

Presidente da CM Aljustrel: "Feira mostra o melhor que se faz no concelho"

No dia em que arranca mais uma edição da Feira do Campo Alentejano, o presidente da Câmara de Aljustrel reconhece que o certame serve, sobretudo, para "juntar" os aljustrelenses e dar a conhecer o melhor que se faz no concelho. "Nestes três dias demonstramos, aos nossos e a quem nos visita, o que de melhor se faz por aqui", sublinha Nelson Brito ao "CA".

Mais que um evento agro-económico, a Feira do Campo Alentejano (FCA) é a "feira do orgulho" de Aljustrel?
É isso assumidamente! A FCA encerra 362 dias de trabalho, de muita execução por parte de toda a comunidade aljustrelense e nestes três dias demonstramos, aos nossos e a quem nos visita, o que de melhor se faz por aqui.

É uma feira com um forte pendor agrícola. Qual é, neste momento, o "peso" deste sector na realidade económica do concelho de Aljustrel?
O peso é cada vez maior e está em crescendo. Aliás, isso é notório – e Aljustrel acompanha essa tendência – no território EFMA [Empreendimento de Fins Múltiplos do Alqueva], em que hoje a agricultura tem um peso grande. Digo mesmo que está em curso uma revolução agrícola no Alentejo, nomeadamente no Alentejo do Alqueva. Daí a região – e Aljustrel em concreto – ter hoje novos desafios.

Estando este sector a ganhar "peso" na economia local e regional, sente que este é um crescimento com bases, sustentável, ou existem riscos?
A agricultura que temos na área do Alqueva é uma agricultura de mercado, e essa agricultura está sujeita às regras e aos factores do mercado. Hoje o produto 'y' é valorizado pelos consumidores, mas amanhã saem três ou quatro estudos científicos e passa a ser um produto secundário ou não consumido… Mas o facto de termos terra, solo e água vai permitir uma variação e rotatividade de culturas. Aquilo que o mercado for pedindo, tenho a certeza que o Baixo Alentejo, com as condições infra-estruturais e o clima que tem, irá manter uma constância de capacidade de produção.


Notícias Relacionadas

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - sexta, 21/06/2019
Agricultores pedem
medidas de combate à seca
A situação de seca extrema que o Baixo Alentejo enfrente actualmente leva a Federação das Associações de Agricultores do Baixo Alentejo (FAABA) a pedir ao Governo medidas de apoio para mitigar os prejuízos causados.
07h00 - terça, 21/05/2019
Governo visita projectos
apoiados por fundos europeus
A secretária de Estado do Desenvolvimento Regional, Maria do Céu Albuquerque, vai estar nesta terça-feira, 21 de Maio, na região do Alentejo, onde irá visitar vários projectos apoiados por fundos europeus.
07h00 - sexta, 17/05/2019
Fontes Bárbaras
tem nova adega
Mais espaço e maior capacidade para trabalhar na qualidade: são estas as principais mais-valias da nova adega da Herdade das Fontes Bárbaras, na freguesia de Entradas (Castro Verde).
07h00 - quarta, 08/05/2019
"Quanta" casa se
compra no distrito?
Fazendo contas ao rendimento médio anual de uma família em cada um dos 14 concelhos do distrito, é em Castro Verde que se consegue adquirir a maior casa em área caso se recorra a um empréstimo bancário com a duração de 40 anos e tenha os 20% necessários para a entrada.
07h00 - terça, 07/05/2019
Competitividade
e inovação em Beja
O IAPMEI-Agência para a Competitividade e Inovação promove nesta terça-feira, 7, em Beja, a sexta edição dos "Encontros para a Competitividade e Inovação", que contará com a presença do secretário de Estado da Economia, João Correia Neves.

Data: 14/06/2019
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial