07h00 - sexta, 07/06/2019

Presidente da CM Aljustrel: "Feira mostra o melhor que se faz no concelho"

Presidente da CM Aljustrel: "Feira mostra o melhor que se faz no concelho"

No dia em que arranca mais uma edição da Feira do Campo Alentejano, o presidente da Câmara de Aljustrel reconhece que o certame serve, sobretudo, para "juntar" os aljustrelenses e dar a conhecer o melhor que se faz no concelho. "Nestes três dias demonstramos, aos nossos e a quem nos visita, o que de melhor se faz por aqui", sublinha Nelson Brito ao "CA".

Mais que um evento agro-económico, a Feira do Campo Alentejano (FCA) é a "feira do orgulho" de Aljustrel?
É isso assumidamente! A FCA encerra 362 dias de trabalho, de muita execução por parte de toda a comunidade aljustrelense e nestes três dias demonstramos, aos nossos e a quem nos visita, o que de melhor se faz por aqui.

É uma feira com um forte pendor agrícola. Qual é, neste momento, o "peso" deste sector na realidade económica do concelho de Aljustrel?
O peso é cada vez maior e está em crescendo. Aliás, isso é notório – e Aljustrel acompanha essa tendência – no território EFMA [Empreendimento de Fins Múltiplos do Alqueva], em que hoje a agricultura tem um peso grande. Digo mesmo que está em curso uma revolução agrícola no Alentejo, nomeadamente no Alentejo do Alqueva. Daí a região – e Aljustrel em concreto – ter hoje novos desafios.

Estando este sector a ganhar "peso" na economia local e regional, sente que este é um crescimento com bases, sustentável, ou existem riscos?
A agricultura que temos na área do Alqueva é uma agricultura de mercado, e essa agricultura está sujeita às regras e aos factores do mercado. Hoje o produto 'y' é valorizado pelos consumidores, mas amanhã saem três ou quatro estudos científicos e passa a ser um produto secundário ou não consumido… Mas o facto de termos terra, solo e água vai permitir uma variação e rotatividade de culturas. Aquilo que o mercado for pedindo, tenho a certeza que o Baixo Alentejo, com as condições infra-estruturais e o clima que tem, irá manter uma constância de capacidade de produção.


Notícias Relacionadas

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - segunda, 13/07/2020
EMAS de Beja investe
na saúde e segurança
A Empresa Municipal de Água e Saneamento (EMAS) de Beja já iniciou a implementação de um novo Sistema de Gestão da Saúde e Segurança, de acordo com a norma ISO 45001:2018.
07h00 - segunda, 13/07/2020
OP de Castro Verde
com 22 propostas
A população do concelho de Castro Verde apresentou um total 22 propostas ao "Orçamento Participativo" (OP) para o ano de 2021, revela a Câmara Municipal, que promove a iniciativa.
07h00 - segunda, 13/07/2020
Câmara de Almodôvar
apoia juntas de freguesia
A Câmara de Almodôvar decidiu atribuir uma verba de 60 mil euros a cada uma das seis juntas de freguesia do concelho, no sentido destas poderem executar pequenas obras nos respectivos territórios.
22h13 - sexta, 10/07/2020
Covid-19: Testes negativos a
trabalhadores da Somincor
Os trabalhadores da Somincor, empresa mineira de Neves-Corvo, testados nesta quinta-feira, 9, ao coronavírus Covid-19 tiveram resultado negativo, adianta a Câmara Municipal e o Serviço Municipal de Protecção Civil de Castro Verde.
07h00 - sexta, 10/07/2020
Criminalidade diminuiu no distrito de Beja em 2019
O distrito de Beja é o quinto mais seguro em todo o país, tendo registado um decréscimo na criminalidade geral em 2019.

Data: 10/07/2020
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial