07h00 - quinta, 29/11/2018

PS viabiliza electrificação
da linha Casa Branca-Beja

PS viabiliza electrificação da linha Casa Branca-Beja

O deputado do PS eleito por Beja, assim como o grupo parlamentar do PS, viabilizaram a proposta de alteração do Orçamento de Estado para 2019 apresentada pelo Partido Ecologista "Os Verdes", para consagrar que o Governo assuma como prioridade a "urgente electrificação da linha ferroviária entre Casa Branca e Beja".
Segundo Pedro do Carmo, esta proposta "surge em linha" com o que sempre tem defendido: "a necessidade de encontrar financiamento europeu para reforçar a qualidade do serviço ferroviário no Baixo Alentejo, superando o actual quadro de falta de investimento e de degradação das condições de utilização da ferrovia na linha entre a Casa Branca e Beja".
"Há muito que a ferrovia é um parente pobre do quadro de investimentos de vários governos e o anterior governo PSD/ CDS, aquando da negociação do actual quadro comunitário de apoios, o Portugal 2020, não contemplou nenhum investimento ferroviário para Beja", sublinha Pedro do Carmo, lembrandi que ao longo do tempo tem defendido que, no quadro da reprogramação do Portugal 2020 ou na configuração do Portugal 2030, "sejam contempladas as verbas necessária à concretização dos investimentos ferroviários que acompanhem as dinâmicas do território do Baixo Alentejo e os ritmos de mobilidade da população, quer entre a Casa Branca e Beja, quer entre a Funcheira e Beja, mas também entre a Funcheira e Lisboa".
"A política é feita de opções em função das disponibilidades. Este será um investimento só possível com vontade política e com o adequado aproveitamento da nossa participação no processo europeu, que alguns contestam", vinca o deputado socialista.
Pedro do Carmo argumenta ainda que a opção estrutural de electrificação da linha ferroviária entre Casa Branca e Beja "não invalida a urgência da melhoria das condições de circulação e de utilização do serviço ferroviário no troço, com reforço das composições, do conforto dos passageiros e do respeito pelos baixo-alentejanos e pelo Baixo Alentejo".
"Como sempre tem sido dito, é preciso responder à urgência do presente e dar passos para resolver os problemas estruturais, que requerem mais investimento e que não foram prioridade para anteriores governos", remata Pedro do Carmo.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - terça, 26/05/2020
Alentejo 2020 tem a maior
taxa de compromisso nacional
O Alentejo 2020 fechou o ano de 2019 com uma taxa de execução financeira na ordem dos 27%, a maior entre todos os programas operacionais regionais de Portugal.
07h00 - terça, 26/05/2020
Freguesia de S. Luís
com falta de médicos
A Junta de Freguesia de São Luís, no concelho de Odemira, está indignada pela falta de profissionais de saúde na Extensão de Saúde local, sendo que de momento a freguesia não conta com médico, enfermeiros ou sequer serviços administrativos.
07h00 - segunda, 25/05/2020
Aljustrel retoma
mercados mensais
A Câmara de Aljustrel decidiu retomar a realização de mercados mensais no Parque de Feiras e Exposições da "vila mineira", ainda que mediante o cumprimento de novas regras devido à pandemia de Covid-19.
07h00 - segunda, 25/05/2020
Câmara de Almodôvar aprova
apoios às empresas do concelho
A Câmara de Almodôvar aprovou na passada semana, em reunião do executivo, um lote de candidaturas, no valor aproximado de 29591 euros, no âmbito do Programa de Apoio ao Tecido Empresarial (PATECA).
07h00 - segunda, 25/05/2020
Odemira recebeu
vigília pelas artes
A vila de Odemira foi um dos "palcos", na passada quinta-feira, 21, da vigília pelas artes e cultura em Portugal, numa iniciativa da qual acabou por nascer a Plataforma Cultura e Artes Odemira, que junta diversos artistas residentes no concelho.

Data: 15/05/2020
Edição n.º:

Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial