07h00 - terça, 06/11/2018

CM Castro Verde revela
resultados da auditoria

CM Castro Verde revela resultados da auditoria

A auditoria externa às contas da Câmara de Castro Verde no quadriénio 2014-2018, de gestão CDU, confirma "prejuízos de forma consecutiva" e sublinha que nesse período a autarquia "assumiu compromissos sem ter assegurado as fontes de financiamento".
O documento, elaborado pelos auditores Oliveira, Reis & Associados, SREC, Lda, foi apresentado em reunião de Câmara no passado dia 25 de Outubro e confirma que a autarquia apresentou no quadriénio 2014-2017 "prejuízos de forma consecutiva".
A par disso, acrescenta o relatório, perante a "significativa diminuição" da receita proveniente da Derrama, não terá sido acautelado o "acréscimo de risco relativamente às decisões de gestão tomadas desde então", além de que a operacionalidade" da Câmara Municipal foi "verdadeiramente insuficiente para compensar os custos da sua actividade".
No relatório, os auditores sublinham igualmente que entre 2014 e 2018 não foram tomadas as medidas necessárias para contrariar a tendência negativa da situação económica da autarquia, referindo ainda que o executivo em funções nesse período tomou a opção de adjudicar a construção das estradas entre Castro Verde, Santa Bárbara de Padrões e a mina de Neves-Corvo "sem ter assegurado as fontes de financiamento para o efeito, nomeadamente, não acautelando a diminuição da receita da Derrama que se tem vindo a observar nos últimos anos".
A auditoria observa ainda que, em quatro exercícios consecutivos, o auditor externo da Câmara Municipal (Marques, Cruz & Associados, SROC, Lda.) emitiu "reserva por desacordo relativamente ao valor do património inscrito no balanço do Município, não quantificando contudo o valor desse desacordo". Uma situação que, segundo o mesmo auditor externo, "fica a dever-se ao facto de ainda não se encontrarem reconhecidas nas demonstrações financeiras 'diversas operações urbanísticas, arruamentos e benfeitorias'".


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - segunda, 21/01/2019
Deputado do PS defende exportação de animais vivos
O deputado do PS eleito por Beja defendeu na passada semana, em debate parlamentar e discussão de projectos-lei sobre o tema, que a exportação de animais vivos deve continuar, não sendo necessário alterar a legislação em vigor.
07h00 - sexta, 11/01/2019
Aljustrel investe em novas áreas empresariais
A Câmara de Aljustrel vai investir quase cinco milhões de euros em quatro novas áreas empresariais, num investimento total de quase cinco milhões de euros, que tem comparticipação comunitária, através do programa Alentejo 2020, na ordem dos 4,2 milhões de euros.
07h00 - quinta, 10/01/2019
Baixo Alentejo
recebe 6 milhões
para coesão social
São mais de seis milhões de euros para os municípios do Baixo Alentejo dinamizarem, nos próximos três anos, novos projectos de coesão social para mitigar problemas como o desemprego, a pobreza e o envelhecimento.
07h00 - segunda, 31/12/2018
CM Almodôvar contra
fecho de balcão do BCP
A Câmara de Almodôvar contesta o encerramento, no início de 2019, do balcão local do banco Millennium BCP, considerando que esta decisão "não é do interesse municipal e não serve os interesses da população de Almodôvar".
07h00 - quinta, 27/12/2018
Roubos de azeitona
aumentam no Alentejo
A Olivum-Associação de Olivicultores do Sul, com sede em Beja, está preocupada com o aumento de roubos de azeitona no Alentejo e pede às autoridades policiais um aumento da fiscalização em postos de recepção.

Data: 11/01/2019
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial