07h00 - quinta, 04/10/2018

Vestígios arqueológicos
descobertos em Castro

Vestígios arqueológicos descobertos em Castro

Os trabalhos em curso de construção do Centro de Viola Campaniça, Artes e Ofícios de Castro Verde revelaram, junto à Basílica Real, "significativos vestígios arqueológicos" que já estão a ser investigados. De acordo com a Câmara de Castro Verde, proprietária da obra, foi convidado o arqueólogo e historiador Manuel Maia "para constituir e coordenar a equipa que, desde há cerca de duas semanas, está a trabalhar no local".
"Este processo decorre no âmbito de uma parceria estabelecida com a Cortiçol-Cooperativa de Informação e Cultural de Castro Verde, que disponibilizou os técnicos do Museu da Lucerna para trabalhar nesta investigação", acrescenta a autarquia.
Os trabalhos foram visitados nesta quarta-feira, 3, pelo presidente da Câmara de Castro Verde, António José Brito, acompanhado pelo arqueólogo Manuel Maia, pelo presidente da Cortiçol, João Alberto Fragoso, e por técnicos da Divisão de Obras e Urbanismo da autarquia.
Em comunicado, a Câmara de Castro Verde esclarece que as investigações estão a ser "devidamente supervisionadas pela Direcção Regional de Cultura do Alentejo", decorrendo "com a maior normalidade" e sem impedir "a evolução da obra do Centro de Viola Campaniça, embora devam ser consideradas as condicionantes inerentes a um processo com estas características".


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - sexta, 22/02/2019
Somincor com lucro de 75,3 milhões em 2018
A Somincor-Sociedade Mineira de Neves-Corvo terminou 2018 com vendas na ordem dos 357 milhões de euros e um lucro bruto de 75,3 milhões de euros, naquele que foi o melhor resultado da empresa nos últimos quatro anos.
07h00 - quinta, 21/02/2019
Presidente da Almina:
"Vamos investir 25 milhões em 2019"
O presidente da administração da Almina faz um balanço positivo do ano de 2018, ainda que a empresa não tenha conseguido alcançar os resultados previstos.
07h00 - quarta, 20/02/2019
Ingleses podem investir na fábrica solar de Moura
Uma empresa inglesa da área de produção de componentes na área da energia está interessada na MFS-Moura Fábrica Solar, que fechou recentemente, depois de contactos com o deputado do PS, Pedro do Carmo, e o presidente da Câmara de Moura, Álvaro Azedo.
07h00 - terça, 19/02/2019
15 farmácias de Beja
em risco de encerramento
Um total de 15 farmácias do distrito de Beja encontra-se em risco de encerramento, sendo que sete enfrentam processos de insolvência e oito apresentam processos de penhora, revela fonte da Associação Nacional de Farmácias (ANF).
07h00 - segunda, 11/02/2019
Empresa Epiroc vai
instalar-se em Aljustrel
A empresa Epiroc, ligada à multinacional sueca Atlas Copco, que opera na área da actividade mineira, celebrou com a Câmara de Aljustrel um contrato de compra e venda para a aquisição de um lote com cerca de 10 mil m² na área empresarial de Aljustrel.

Data: 22/02/2019
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial