09h00 - terça, 17/07/2018

CIMBAL exige melhores acessibilidades

CIMBAL exige melhores acessibilidades

A região necessita de melhores acessibilidades rodoviárias e ferroviária, a par da potenciação do aeroporto de Beja: são estas as reivindicações presentes na tomada de posição pública aprovada nesta segunda-feira, 16, pela Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo (CIMBAL).
A tomada de posição foi aprovada por unanimidade pelo conselho intermunicipal da CIMBAL, que desta forma manifesta "publicamente o seu descontentamento sobre a forma como este território [do Baixo Alentejo] tem sido tratado pelos sucessivos governos".
Para a CIMBAL, "o dinamismo regional obriga a que as acessibilidades possam dar resposta às necessidades de deslocação de pessoas, bens e serviços", sendo que, no caso das acessibilidades rodoviárias, os municípios lembram que "há investimentos iniciados e não concluídos" e "promessas antigas, renovadas por cada governo, mas lamentavelmente incumpridas".
"A actividade económica, substancialmente intensificada mercê do regadio de Alqueva, exige uma rede viária com condições de circulação e não a de que dispomos actualmente, colocando em causa a segurança dos seus utilizadores", acrescenta a CIMBAL.
Na tomada de posição pública, os municípios afirmam ainda ser "ultrajante e até ofensivo o serviço disponível no troço [ferroviário] Beja-Casa Branca", considerando que a electrificação desta linha "é a única alternativa possível" para o distrito "dispor de um erviço ferroviário que ligue a região ao resto do país."
A CIMBAL lamenta ainda que o aeroporto de Beja continue "sem utilização condizente com a capacidade instalada", defendendo que esta infra-estrutura "seja integrada numa estratégia nacional, potenciando a sua utilização com carácter regular". "É imperativo construir uma estratégia concertada com o Governo, a região, a empresa concessionária e outras entidades responsáveis", acrescenta.
Tudo isto leva os municípios a concluir que "é necessário que a administração central possa ser um parceiro activo, assumindo as suas responsabilidades e competências". "O Governo pode contar connosco como parceiros privilegiados no desenvolvimento da nossa região, de forma a podermos contribuir para o todo nacional. Mas pode também contar connosco a reivindicar e a lutar por aquilo que qualquer cidadão deste país deve ter direito", remata a CIMBAL.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - sexta, 18/01/2019
Odemira debate alojamento local
O alojamento local vai estar em debate nesta sexta-feira, 18, a partir das 14h30, no auditório da Biblioteca Municipal de Odemira, numa sessão promovida pela autarquia local.
07h00 - sexta, 18/01/2019
CCDR Alentejo debate futuro da região
A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo (CCDR do Alentejo) organiza nesta sexta-feira, 18, em Évora, o debate "Roteiro 2019: Desafiar o Futuro", que contará com a presença do secretário de Estado do Desenvolvimento e Coesão.
07h00 - sexta, 18/01/2019
Educação para a Saúde
promovida em Beja
A Biblioteca Municipal José Saramago, em Beja, recebe nesta sexta-feira, 18, pelas 18h00, a cerimónia de compromisso dos 28 mediadores de saúde juvenil que integram o projecto "Educação para a Saúde Pelos Pares dos Jovens do Baixo Alentejo" (EPPA).
07h00 - quinta, 17/01/2019
JF São Luís dinamiza
projecto ambiental
Na freguesia de São Luís, no concelho de Odemira, "escalabardo" é o nome dado pelos seus habitantes ao saca-rabos, mas também a designação oficial de um projecto ambiental, social e comunitário que a Junta de Freguesia local tem vindo a dinamizar.
07h00 - quinta, 17/01/2019
"Colorful Communities"
na ART em Castro Verde
A Associação de Respostas Terapêuticas (ART), em Castro Verde, recebe nesta quinta-feira, 17 de Janeiro, uma acção do programa global de solidariedade social "Colorful Communities", promovido pela PPG Dyrup.

Data: 11/01/2019
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial