07h00 - terça, 10/07/2018

Misericórdia de Aljustrel
quer Cuidados Continuados

Misericórdia de Aljustrel quer Cuidados Continuados

A Santa Casa da Misericórdia de Aljustrel (SCMA) pretende avançar com a construção de uma Unidade de Cuidados Continuados de Longa Duração e Manutenção (UCC) na vila, que terá capacidade para 30 utentes. Tal como o "CA" adiantou na sua edição de 4 de Maio, o projecto está avaliado em quase 2,2 milhões de euros e já foi candidatado a fundos comunitários através do Alentejo 2020, numa parceria com a Câmara de Aljustrel.
Segundo o provedor da SCMA, a pretensão de a instituição avançar com a criação de UCC tem pelo menos 10 anos e esteve mesmo em vias de ser concretizada antes de 2009, altura em que foi suspensa por razões "economicistas". "Ao longo destes anos não deixámos de nos bater pela sua concretização", observa Manuel Frederico, considerando que este equipamento é "prioritário para a região", uma vez que a oferta actual não dá "a resposta necessária".
"Atrevo-me mesmo a afirmar que mais de 20% dos nossos utentes carecem neste momento de cuidados médicos e terapêuticos que só uma unidade de cuidados continuados lhes pode proporcionar, situação que penso será comum a muitas instituições congéneres", afiança Frederico.
O projecto da SCMA prevê a criação da UCC num lote de terreno junto ao actual Centro de Saúde de Aljustrel. A "população-alvo" do novo equipamento serão "jovens grandes dependentes, pessoas de todas as idades com dependência funcional, pessoas com doenças crónicas e pessoas com doença incurável em estado avançado de final de vida", explica o provedor.
Nesse sentido, a futura unidade terá 16 quartos (12 duplos, três simples e um triplo), num total de 30 camas: 10 para jovens grandes dependentes e 20 a idosos. Ao todo, serão criados 26 novos postos de trabalho.
O projecto já foi candidatado ao Alentejo 2020 e prevê uma comparticipação comunitária na ordem dos 85%.
"A parte restante será suportada pela SCMA e pela Câmara Municipal, nossa parceira desde a primeira hora nesta e noutras frentes", sublinha Manuel Frederico, que acrescenta: "O Município conta connosco e nós sabemos que contamos com o Município. Ambos sabemos que a nossa missão é 'servir o próximo' e neste pressuposto nunca nos pouparemos a efetuar todos os esforços necessários".


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - quinta, 15/11/2018
Futuro do regadio debatido em Montes Velhos
São João de Negrilhos, no concelho de Aljustrel, recebe nesta quinta e sexta-feira, dias 15 e 16 de Novembro, uma série de iniciativas no âmbito das XI Jornadas Fenareg-Encontro Regadio 2018, integradas nas comemorações dos 50 anos do Roxo.
07h00 - quarta, 14/11/2018
Economia Circular
debatida em Messejana
A vila de Messejana (Aljustrel) recebe nesta quarta-feira, 14, a segunda reunião plenária do Fórum Economia Circular do Alentejo, promovida pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo (CCDRA).
07h00 - sexta, 09/11/2018
LPN informada sobre o problema
Em declarações ao "CA", a bióloga Rita Alcazar, responsável pela Liga para a Protecção da Natureza (LPN) em Castro Verde, lembra que espécies como a raposa, saca-rabos ou corvos são "selvagens", logo sem qualquer controlo.
07h00 - segunda, 05/11/2018
Castro Verde promove
borrego do Campo Branco
A Câmara de Castro Verde, o agrupamento de produtores "Carnes do Campo Branco", três talhos e 15 restaurantes do concelho formalizam esta segunda-feira, 5, um protocolo de parceria para a promoção e comercialização de carne de borrego do Campo Branco.
07h00 - quarta, 31/10/2018
Campo Branco já pode exportar
borregos para a Arábia Saudita
Os 27 milhões de consumidores existentes na Arábia Saudita, maior potência económica do Golfo Pérsico e uma das principais do mundo, são o novo alvo dos produtores de ovinos e caprinos do Campo Branco.

Data: 09/11/2018
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial