00h00 - segunda, 09/07/2018

Hospital de Serpa alarga
prestação de cuidados

Hospital de Serpa alarga prestação de cuidados

As administrações regionais de saúde (ARS) do Alentejo e Algarve, a Misericórdia de Serpa, a União das Misericórdias de Portugal (UMP) e a Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA) assinaram na sexta-feira, 6, uma adenda ao acordo de cooperação para a prestação de mais cuidados de saúde no Hospital de São Paulo, em Serpa.
O acordo permite prestar "mais e melhores cuidados de saúde de proximidade" aos cidadãos, nomeadamente em áreas como consultas externas, cirurgias em regime de ambulatório, cirurgias em regime de internamento, atendimentos em situação de urgência e em meios complementares de diagnóstico e terapêutica.
É um acordo "muito importante", sublinhou ao "CA" a secretária de Estado da Saúde, que esteve presente na cerimónia de assinatura do protocolo.
"Este protocolo é um momento – mais do que uma assinatura – em que surge uma resposta a esta população do Alentejo e que vai também até ao Algarve. É um protocolo que permite, efectivamente, termos mais consultas em algumas áreas onde temos maiores dificuldades e maior lista de espera, que é o caso da Oftalmologia e da Urologia. E também vai permitir que esta população, em termos cirúrgicos, possa ter também uma maior resposta", adiantou Rosa Valente de Matos.
De acordo com os termos da adenda ao protocolo, os utentes do Serviço Nacional de Saúde inscritos na Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo, no Agrupamento de Centros de Saúde Alentejo Central e no Agrupamento de Centros de Saúde da ARS Algarve vão poder aceder em Serpa a consultas externas nas especialidades de Cardiologia, Dermatologia, Oftalmologia, Ortopedia, Otorrinolaringologia e Urologia.
Cirurgias em regime de ambulatório nas especialidades referidas anteriormente, cirurgias em regime de internamento nas especialidades de Ortopedia, Otorrinolaringologia e Urologia e atendimentos em situação de urgência no Serviço de Urgência Avançado do Hospital de São Paulo são outros serviços disponibilizados pela Misericórdia de Serpa ao abrigo deste protocolo, assim como a disponibilização de meios complementares de diagnóstico e terapêutica das áreas da Cardiologia, da Otorrinolaringologia e da Radiologia.
Este acordo prevê que a gestão destas valências seja partilhada entre a Misericórdia de Serpa e a UMP. Está igualmente prevista a construção de um novo bloco operatório junto à Unidade de Cuidados Continuados Integrados de Serpa, que custará entre dois a três milhões de euros e que deverá entrar em funcionamento no início de 2019.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
00h00 - segunda, 16/07/2018
Problemas graves na
Basílica de Castro Verde
Depois de um Inverno e uma Primavera particularmente chuvosos, o estado de degradação da Basílica Real de Castro Verde é cada vez mais evidente e preocupante.
00h00 - segunda, 16/07/2018
Intercidades volta
a Amoreiras-Gare
Cinco de Agosto: é esta a data definida pela empresa Comboios de Portugal (CP) para o início das paragens do Intercidades na estação Amoreiras-Odemira, em Amoreiras-Gare.
00h00 - domingo, 15/07/2018
CDU contra final
da feira RuralBeja
A CDU contesta a decisão da Câmara Municipal de Beja, liderada pelo socialista Paulo Arsénio, de não dar continuidade à feira RuralBeja, que decorria no mês de Outubro.
00h00 - domingo, 15/07/2018
"Heróis da Água" é
sucesso nas escolas
O projecto "Heróis da Água", promovido pela Empresa Municipal de Água e Saneamento (EMAS) de Beja, voltou a ter uma grande receptividade da comunidade escolar em 2017-2018, passando por cerca de 20 escolas do concelho de Beja.
01h00 - sábado, 14/07/2018
PCP questiona Governo
sobre Linha do Alentejo
O PCP quer saber por que razão o Governo decidiu avançar com os projectos técnicos para a electrificação da Linha do Alentejo apenas no troço entre Casa Branca e Beja, excluindo a restante ligação até à Funcheira e à Linha do Sul.

Data: 13/07/2018
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial