07h00 - quinta, 10/05/2018

"Ruralidade é segredo
da Feira de Garvão", diz
presidente da CM Ourique

"Ruralidade é segredo da Feira de Garvão", diz presidente da CM Ourique

Na véspera de arrancar mais uma edição da tradicional Feira de Garvão, o presidente da Câmara de Ourique, Marcelo Guerreiro, justifica ao "CA" o sucesso e a longevidade do certame com o facto deste manter intacta a sua "traça rural".

Qual a mais-valia da Feira de Garvão?
A Feira de Garvão é uma feira secular e a verdadeira feira do Mundo Rural. É uma feira que mantém todas as suas características tradicionais, aliadas àquilo que é a modernização da nossa agricultura e do potencial agrícola e rural. Preparamos e organizamos esta feira em parceria com a ACPA e aquilo que esperamos é que seja um grande momento para o Mundo Rural, para o concelho de Ourique e para Garvão, e que o Mundo Rural saia a ganhar.

De que forma conseguiu a Feira de Garvão afirmar-se pela tradição num tempo de modernidade?
A Feira de Garvão tem esta característica tradicional e rural, aliada àquilo que é a modernidade e os novos factores agrícolas e rurais. E o segredo desta feira está em manter toda esta ruralidade, que faz parte da nossa identidade enquanto baixo-alentejanos e enquanto território inserido no Mundo Rural. E que nós queremos continuar a valorizar e a trabalhar, porque não negamos esta nossa identidade e potencial.

Esta feira continua a ser local de negócios como no passado?
Sim, a Feira de Garvão era um local onde tradicionalmente havia a transacção de animais e ainda hoje continua a existir negócio e a encontrarem-se por lá os vários agentes ligados à agricultura e à pecuária. Isso é algo que está no ADN da Feira de Garvão e que é preciso continuar a salvaguardar, porque esta identidade e tradição que a feira tem nunca poderá ser perdida. E essa é também uma das nossas principais preocupações.


Notícias Relacionadas

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - sexta, 11/01/2019
Aljustrel investe em novas áreas empresariais
A Câmara de Aljustrel vai investir quase cinco milhões de euros em quatro novas áreas empresariais, num investimento total de quase cinco milhões de euros, que tem comparticipação comunitária, através do programa Alentejo 2020, na ordem dos 4,2 milhões de euros.
07h00 - quinta, 10/01/2019
Baixo Alentejo
recebe 6 milhões
para coesão social
São mais de seis milhões de euros para os municípios do Baixo Alentejo dinamizarem, nos próximos três anos, novos projectos de coesão social para mitigar problemas como o desemprego, a pobreza e o envelhecimento.
07h00 - segunda, 31/12/2018
CM Almodôvar contra
fecho de balcão do BCP
A Câmara de Almodôvar contesta o encerramento, no início de 2019, do balcão local do banco Millennium BCP, considerando que esta decisão "não é do interesse municipal e não serve os interesses da população de Almodôvar".
07h00 - quinta, 27/12/2018
Roubos de azeitona
aumentam no Alentejo
A Olivum-Associação de Olivicultores do Sul, com sede em Beja, está preocupada com o aumento de roubos de azeitona no Alentejo e pede às autoridades policiais um aumento da fiscalização em postos de recepção.
07h00 - segunda, 24/12/2018
Cinco milhões de investimento
avança no concelho de Aljustrel
O programa Alentejo 2020 aprovou no final Novembro financiamento comunitário a quatro projectos para novas áreas de acolhimento empresarial no concelho de Aljustrel.

Data: 11/01/2019
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial