07h00 - quinta, 10/05/2018

"Ruralidade é segredo
da Feira de Garvão", diz
presidente da CM Ourique

"Ruralidade é segredo da Feira de Garvão", diz presidente da CM Ourique

Na véspera de arrancar mais uma edição da tradicional Feira de Garvão, o presidente da Câmara de Ourique, Marcelo Guerreiro, justifica ao "CA" o sucesso e a longevidade do certame com o facto deste manter intacta a sua "traça rural".

Qual a mais-valia da Feira de Garvão?
A Feira de Garvão é uma feira secular e a verdadeira feira do Mundo Rural. É uma feira que mantém todas as suas características tradicionais, aliadas àquilo que é a modernização da nossa agricultura e do potencial agrícola e rural. Preparamos e organizamos esta feira em parceria com a ACPA e aquilo que esperamos é que seja um grande momento para o Mundo Rural, para o concelho de Ourique e para Garvão, e que o Mundo Rural saia a ganhar.

De que forma conseguiu a Feira de Garvão afirmar-se pela tradição num tempo de modernidade?
A Feira de Garvão tem esta característica tradicional e rural, aliada àquilo que é a modernidade e os novos factores agrícolas e rurais. E o segredo desta feira está em manter toda esta ruralidade, que faz parte da nossa identidade enquanto baixo-alentejanos e enquanto território inserido no Mundo Rural. E que nós queremos continuar a valorizar e a trabalhar, porque não negamos esta nossa identidade e potencial.

Esta feira continua a ser local de negócios como no passado?
Sim, a Feira de Garvão era um local onde tradicionalmente havia a transacção de animais e ainda hoje continua a existir negócio e a encontrarem-se por lá os vários agentes ligados à agricultura e à pecuária. Isso é algo que está no ADN da Feira de Garvão e que é preciso continuar a salvaguardar, porque esta identidade e tradição que a feira tem nunca poderá ser perdida. E essa é também uma das nossas principais preocupações.


Notícias Relacionadas

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - terça, 22/05/2018
ACT confirma
"repressão" na Somincor
A inspectora-geral da Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) confirmou na passada semana, no Parlamento, que houve "repressão, assédio e violação dos direitos" dos trabalhadores da Somincor.
07h00 - quinta, 17/05/2018
Prospecção de petróleo na costa vai avançar
O consórcio formado pelas petrolíferas ENI (Itália) e GALP (Portugal) deverá avançar com os trabalhos de prospecção de petróleo ao largo da costa alentejana no próximo mês de Setembro, depois de ter sido dispensado de apresentar uma avaliação de impacto ambiental (AIA) pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA).
07h00 - terça, 15/05/2018
Espaço Empresa
inaugurado em Beja
A Câmara de Beja inaugura nesta terça-feira, 15, pelas 10h00, o seu novo "Espaço Empresa", numa cerimónia que contará com a presença do ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral.
07h00 - segunda, 14/05/2018
Somincor promove
sessões de esclarecimento
Apresentar a sua visão sobre a actividade e os novos projectos em marcha no seio da mina de Neves-Corvo são os principais objectivos das sessões de esclarecimento que a Somincor vai promover a partir desta segunda-feira, 14, nos cinco concelhos onde tem mais influência.
00h00 - segunda, 07/05/2018
Distrito de Beja
recebe cinco novas
centrais solares
Das 29 centrais fotovoltaicas sem tarifa subsidiada aprovadas pelo actual Governo, cinco localizam-se no distrito de Beja, num investimento avaliado em cerca de 121 milhões de euros.

Data: 18/05/2018
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial