00h00 - domingo, 01/04/2018

Vinho e turismo
nas Fontes Bárbaras

Vinho e turismo nas Fontes Bárbaras

Foi há pouco mais de uma década que Diogo Perdigão concretizou o sonho de produzir vinho nos campos da Herdade das Fontes Bárbaras, perto da vila de Entradas. Em 2018 a produção já vai chegar aos 200 mil litros, distribuídos pelas gamas Regional (Entradas tinto, branco e rosé), colheita seleccionada (Entradas tinto e branco) e reserva (Foral de Entradas tinto).
"Estamos a ter uma aceitação muito boa, dentro do que são as nossas expectativas", conta ao "CA" Diogo Perdigão, que neste momento conta com 25 hectares de vinha em produção, a que se juntarão, "dentro de dois ou três anos", mais 17 hectares. Na herdade predominam as castas tintas (Touriga Nacional, Aragonez, Syrah, Cabernet Sauvignon, Touriga Franca e Castelão), a que se juntam as castas brancas Antão Vaz, Verdelho, Alvarinho e Arinto.
A seca dos últimos meses causou alguns problemas à campanha do ano anterior, mas este ano as expectativas são as melhores. "A vindima de 2016 tinha sido muito fraca, porque não havia água. Mas a vindima de 2017 foi muito boa, tanto em qualidade como em quantidade", anuncia Diogo Perdigão, revelando que em breve irá haver obras na adega, num investimento que deve rondar os 200 mil euros. "O vinho já está em casa, mas precisamos de mais espaço para ser trabalhado e fazer algo de diferente", explica.
A par da produção de vinho, a Herdade das Fonte Bárbaras tem a funcionar desde 2014 uma unidade de enoturismo, com seis quartos. "É um complemento de actividade e temos tido um feedback muito bom por parte das pessoas", afiança Diogo Perdigão.
Entre a produção de vinho e a actividade turística, são já oito as pessoas a trabalhar na Herdade das Fontes Bárbaras. E ideias não faltam a Diogo Perdigão, para quem a agricultura no Campo Branco deve ser aberta "a todas as oportunidades".
"No Campo Branco temos que encarar as oportunidades, não fazer só porque o avô ou o pai já faziam. Temos que arriscar, não podemos encarar a realidade dos terrenos como algo estático", argumenta.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - sexta, 20/04/2018
Vila Galé investe
no concelho de Beja
Tal como o "CA" revelou em Dezembro de 2017, o Grupo Vila Galé prepara-se para refortçar o seu investimento no concelho de Beja, onde já tem o Clube de Campo, perto de Albernoa.
00h00 - sexta, 13/04/2018
Resialentejo fechou 2017
com resultado positivo
A empresa intermunicipal Resialentejo fechou o ano de 2017 com um resultado líquido positivo de pouco mais de 164 mil euros e um aumento na facturação na ordem dos 300 mil euros face a 2016.
07h00 - quinta, 12/04/2018
Ouro para pão da
Padaria do Corvo
A Padaria do Corvo, de Castro Verde, voltou do Concurso Nacional de Pão, Broas e Empadas Tradicionais Portugueses deste ano com uma medalha de Ouro na categoria "Pão de Trigo Alentejano", melhorando o resultado alcançado um ano antes.
07h00 - quinta, 12/04/2018
Prémio para padaria de S. Pedro de Sólis
Além da Padaria do Corvo, também o pão produzido pela empresa Costa, Esperança Dias e João, Lda.
07h00 - quarta, 11/04/2018
Odemira promove prémio
"Espírito Empreendedor"
Estão abertas até final de Abril as candidaturas para a terceira edição do prémio "Espírito Empreendedor", promovido pelo Município de Odemira com o objectivo de "estimular e reconhecer as iniciativas empreendedoras e criativas".

Data: 20/04/2018
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial