00h00 - segunda, 12/02/2018

Cercicoa faz aposta
na descentralização

Cercicoa faz aposta na descentralização

Maior descentralização e mais serviços de proximidade: são estas as prioridades definidas pelo presidente da Cercicoa para os próximos três anos. António Matias foi reeleito presidente da Cooperativa de Educação e Reabilitação de Crianças Inadaptadas e Solidariedade Social dos Concelhos de Castro Verde, Ourique e Almodôvar há cerca de um mês e garante que a sua equipa vai, até 2020, apostar na descentralização, através de "uma crescente oferta de serviços de proximidade e, sobretudo, na aproximação das respostas sociais às comunidades locais".
A nossa acção "deverá continuar a ser orientada para a inovação e melhoria contínua dos serviços, para a promoção da actualização e adequação às necessidades dos cidadãos, bem como na continuidade da aposta de uma oferta de reconhecida qualidade", afiança Matias em declarações ao "CA".
Nesse sentido, o presidente da Cercicoa lembra que "estão em curso um conjunto de projectos que, a concretizarem-se, irão melhorar substancialmente o paradigma da reabilitação neste território". "O nosso objectivo é descongestionar as instalações de Almodôvar e promover ofertas nos outros concelhos – Ourique e Castro Verde – em diversas valências, principalmente acolhimento residencial, actividades ocupacionais, formação profissional e reabilitação funcional", explica.
Paralelamente, e por ser uma ONGPD – Organização Não Governamental para Pessoas com Deficiência, a Cercicoa ambiciona ainda pretende "assegurar que as pessoas que recorrem à instituição têm a garantia de obtenção de uma resposta adequada, de um encaminhamento credível e de um atendimento de qualidade".
Em matéria de investimentos, há três que surgem no horizonte da Cercicoa. O mais adiantado é o do futuro Centro de Actividades Ocupacionais, a instalar na aldeia dos Grandaços (concelho de Ourique), num edifício cedido pela Câmara Municipal.
"A operação compreende a adaptação das instalações e aquisição de equipamento, e implica um investimento de cerca de 65 mi euros, que já está em curso. Deverá abrir durante o ano de 2018", adianta António Matias.
Também em Ourique, mas na sede de concelho, deverá surgir, em 2019, um novo lar-residencial da Cercicoa. O investimento está avaliado em cerca de 500 mil euros e visa a adaptação de uma unidade hoteleira em centro de acolhimento de pessoas com deficiência e incapacidade.
"Já está realizada uma despesa de 350 mil euros, decorrendo neste momento a componente de projecção das adaptações para obtenção do restante financiamento através de fundos comunitários", adianta o presidente da instituição.
Mais atrasado está o projecto das residências autónomas de Castro Verde. "Está concluído o projecto de arquitectura e estamos a trabalhar nas especialidades para assegurar a necessária maturidade do processo para candidatar a fundos comunitários", sublinha António Matias, sem adiantar uma data para o início do investimento.
A par de de tudo isto, a Cercicoa deverá criar, ainda neste ano, uma nova resposta social e qualificar a proximidade das ofertas no âmbito da reabilitação, depois de ter sido reconhecida pelo Instituto Nacional para a Reabilitação como CAVI – Centro de Apoio à Vida Independente.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - sexta, 19/10/2018
Governo apoia projecto do zinco da Somincor
O Governo já aprovou a minuta do contrato fiscal de investimento a celebrar entre o Estado e a Somincor, proprietária das minas de Neves-Corvo, no concelho de Castro Verde, no âmbito do projecto da empresa para a expansão da produção de zinco, avaliado em 256 milhões de euros.
07h00 - quinta, 18/10/2018
Resialentejo aprova
orçamento de 2019
A empresa intermunicipal Resialentejo aprovou no final da passada semana, em Assembleia Geral, o seu Orçamento e Plano Plurianual de Investimentos para o próximo ano de 2019, que prevê uma despesa de 4,8 milhões de euros e uma receita de cinco milhões.
07h00 - sexta, 12/10/2018
CM Mértola com bom
desempenho financeiro
A Câmara de Mértola surge no 18º lugar no ranking global dos municípios de pequena dimensão no "Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses 2017", elaborado pela Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas.
07h00 - sexta, 28/09/2018
Fábrica das Fortes investe
1,2 milhões para reabrir
A empresa AZPO-Azeites de Portugal já investiu cerca de 1,2 milhões de euros na sua unidade industrial de Fortes, no concelho de Ferreira do Alentejo, no sentido de reabrir a tempo da nova campanha olivícola.
07h00 - terça, 25/09/2018
ACOS faz balanço
positivo de novo serviço
A ACOS-Associação de Agricultores do Sul faz um balanço positivo do primeiro ano de funcionamento do seu novo Serviço Comercial de Ovinos, que garantiu a comercialização para fora do país de mais de nove mil animais.

Data: 12/10/2018
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial