07h00 - quinta, 01/02/2018

"Crédito Agrícola é
motor de desenvolvimento"

"Crédito Agrícola é motor de desenvolvimento"

O administrador da Caixa Agrícola de Aljustrel e de Almodôvar, Orlando Felicíssimo, revela ao "CA" que as prioridades da instituição em 2018 são "continuar o processo de crescimento" e "ajudar a desenvolver" os três concelhos onde opera: Aljustrel, Almodôvar e Castro Verde.

Quais as metas da Caixa Agrícola de Aljustrel e Almodôvar para 2018?
A nossa grande meta é continuar o processo de crescimento, continuar o manter os rácios consolidados, continuar a crescer na nossa região e comunidade, continuar a apoiar todos os projectos com viabilidade e ajudar a desenvolver estes concelhos. Porque é neles que nós trabalhamos, é neles que estamos inseridos e é com eles que queremos crescer. Queremos crescer e ajudar a região a crescer! O Crédito Agrícola, seja aqui em Aljustrel seja em qualquer ponto do país, é sempre motor de desenvolvimento da região. Porque é um banco que está muito próximo do cliente e que aplica os recursos captados na própria região.

Em 2017 anunciaram a criação de um gestor para os clientes "Empresa". Como correu?
A avaliação que fazemos deste primeiro ano é muito positiva. Vínhamos sentindo falta de ter alguém mais especializado para tratar com as empresas e para andar no terreno. E os números vêm confirmar que efectivamente demos o passo certo! Aumentámos bastante o crédito do lado das empresas e em grande parte teve um peso importante o facto de termos essa pessoa a andar no terreno a tentar perceber melhor as necessidades que existem no mercado e a tentar fazer uma ponte e obter uma reposta da Caixa Agrícola a essas empresas. Portanto, o balanço é muito positivo! Parte do nosso crescimento deve-se também à criação e implementação dessa função.

É um projecto a aprofundar em 2018?
É um processo para continuar. É uma experiência que correu bem, até porque é necessário haver especialização e os clientes hoje em dia são cada vez mais informados e mais exigentes. E nós, instituições financeiras, temos de acompanhar essa tendência do mercado e a obrigação de trabalharmos para oferecermos um serviço o mais profissional possível, o mais especializado possível e o mais completo possível.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - segunda, 13/08/2018
Dona da Somincor
vai ter nova presidente
Marie Inkster vai ser a nova presidente e CEO da multinacional Lundin Mining, proprietária da Somincor, que explora as minas de Neves-Corvo (Castro Verde), substituindo no cargo Paul Conibear.
07h00 - sexta, 10/08/2018
Fábrica da borracha em
Aljustrel exporta para o mundo
As convulsões políticas e sociais causadas pela "Primavera Árabe", conjugadas com o forte apelo da terra, levaram Francisco Parreira a conseguir o que para muitos era impensável: conseguir que a multinacional francesa Pronal deslocalizasse o investimento que tinha na Tunísia para o concelho de Aljustrel.
07h00 - quinta, 09/08/2018
Presidente da CPPME
visita comércio local
da cidade de Beja
O presidente da Confederação Portuguesa das Micro, Pequenas e Médias Empresas (CPPME), Jorge Pisco, vai estar nesta quinta-feira, 9, em Beja, onde visitara o comércio local da cidade.
07h00 - segunda, 06/08/2018
Buínho Fab Lab faz
pensar "fora da caixa"
O canadiano Kelly Coughlin, de 32 anos e formado em Arquitectura, foi um dos últimos "inquilinos" da Associação Buínho, o fab lab que o casal Carlos Alcobia e Sara Albino criaram em Messejana quando resolveram deixar Lisboa.
00h00 - segunda, 30/07/2018
Balcão móvel apoia
empreendedores no
concelho de Odemira
O serviço de apoio ao empreendedor e à inserção profissional que a TAIPA–Organização Cooperativa para o Desenvolvimento Integrado do Concelho de Odemira tem a funcionar há pouco mais de um ano já chega a todo o território do concelho.

Data: 10/08/2018
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial