07h00 - quinta, 01/02/2018

Caixa de Aljustrel teve
"ano óptimo" em 2017

Caixa de Aljustrel teve "ano óptimo" em 2017

O ano de 2017 foi "óptimo" para a Caixa Agrícola (CA) de Aljustrel e Almodôvar! Tal como nos anos anteriores, a instituição financeira com actividade nos concelhos de Aljustrel, Almodôvar e Castro Verde voltou a crescer e a superar as expectativas iniciais, seja no plano dos recursos, do crédito ou dos produtos não-financeiros.
"Crescemos em todas as variáveis do ponto de vista comercial, aumentámos o volume de negócio da Caixa e aumentámos a quota de mercado", sintetiza com satisfação o administrador Orlando Felicíssimo, adiantando ao "CA" que o volume de negócios global superou os 200 milhões de euros. "Isso acabou por acontecer porque crescemos bastante tanto em crédito como em recursos, mais do que estávamos a prever", acrescenta.
Estes números levaram a CA de Aljustrel e Almodôvar a fechar o ano de 2017 com um resultado líquido positivo de 561 mil euros, valor que fica ligeiramente abaixo do resultado registado em 2016.
"Podia ter sido ligeiramente superior, mas também constituímos algumas imparidades por uma questão de prudência. Foi [um resultado] dentro do que estávamos à espera, num contexto de baixas margens devido às baixas taxas de juro que hoje existem no mercado. Acabou por ser um resultado confortável para a Caixa" de Aljustrel e Almodôvar, nota Orlando Felicíssimo.
O administrador aponta ainda com agrado o crescimento da quota de mercado da instituição para 34% nos três concelhos onde opera. "Ter uma quota de mercado acima de um terço é muito significativo, pois existem vários bancos. E ter uma quota de mercado desta natureza reflecte também a confiança que a comunidade deposita no Crédito Agrícola, o que para nós é muito positivo", diz Felicíssimo, adiantando que, neste plano, Almodôvar foi o "concelho onde o crescimento foi mais acentuado". Ainda assim, Aljustrel continua a ser o concelho onde a CA tem a maior quota de mercado: 52%!
Mas há mais números que deixam Orlando Felicíssimo igualmente satisfeito com a performance da CA de Aljustrel e Almodôvar ao longo de 2017. "Baixámos o rácio de crédito vencido, para 1,3% de crédito vencido bruto – o que é bastante bom. E se crescemos em crédito total e baixámos no crédito vencido isso é bom sinal! Quer dizer que, em princípio, fizemos bom crédito, que é o que se pretende", afirma.
Neste plano do crédito concedido, o administrador da Caixa admite que este tanto cresceu no ramo empresarial como no ramos pessoal e/ ou habitação. "A sensibilidade que temos é que crescemos nas duas áreas e consideravelmente", afiança.
E também na área dos produtos não-financeiros, sobretudo seguros, a CA de Aljustrel e Almodôvar melhorou os resultados em 2017 face ao ano anterior. "Crescemos em todos esses produtos, o que é muito importante e reflecte a confiança que os nossos clientes e associados vão fazendo na instituição", conclui.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - quinta, 17/05/2018
Prospecção de petróleo na costa vai avançar
O consórcio formado pelas petrolíferas ENI (Itália) e GALP (Portugal) deverá avançar com os trabalhos de prospecção de petróleo ao largo da costa alentejana no próximo mês de Setembro, depois de ter sido dispensado de apresentar uma avaliação de impacto ambiental (AIA) pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA).
07h00 - terça, 15/05/2018
Espaço Empresa
inaugurado em Beja
A Câmara de Beja inaugura nesta terça-feira, 15, pelas 10h00, o seu novo "Espaço Empresa", numa cerimónia que contará com a presença do ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral.
07h00 - segunda, 14/05/2018
Somincor promove
sessões de esclarecimento
Apresentar a sua visão sobre a actividade e os novos projectos em marcha no seio da mina de Neves-Corvo são os principais objectivos das sessões de esclarecimento que a Somincor vai promover a partir desta segunda-feira, 14, nos cinco concelhos onde tem mais influência.
07h00 - quinta, 10/05/2018
"Ruralidade é segredo
da Feira de Garvão", diz
presidente da CM Ourique
Na véspera de arrancar mais uma edição da tradicional Feira de Garvão, o presidente da Câmara de Ourique, Marcelo Guerreiro, justifica ao "CA" o sucesso e a longevidade do certame com o facto deste manter intacta a sua "traça rural".
00h00 - segunda, 07/05/2018
Distrito de Beja
recebe cinco novas
centrais solares
Das 29 centrais fotovoltaicas sem tarifa subsidiada aprovadas pelo actual Governo, cinco localizam-se no distrito de Beja, num investimento avaliado em cerca de 121 milhões de euros.

Data: 18/05/2018
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial