07h00 - quinta, 01/02/2018

Caixa de Aljustrel teve
"ano óptimo" em 2017

Caixa de Aljustrel teve "ano óptimo" em 2017

O ano de 2017 foi "óptimo" para a Caixa Agrícola (CA) de Aljustrel e Almodôvar! Tal como nos anos anteriores, a instituição financeira com actividade nos concelhos de Aljustrel, Almodôvar e Castro Verde voltou a crescer e a superar as expectativas iniciais, seja no plano dos recursos, do crédito ou dos produtos não-financeiros.
"Crescemos em todas as variáveis do ponto de vista comercial, aumentámos o volume de negócio da Caixa e aumentámos a quota de mercado", sintetiza com satisfação o administrador Orlando Felicíssimo, adiantando ao "CA" que o volume de negócios global superou os 200 milhões de euros. "Isso acabou por acontecer porque crescemos bastante tanto em crédito como em recursos, mais do que estávamos a prever", acrescenta.
Estes números levaram a CA de Aljustrel e Almodôvar a fechar o ano de 2017 com um resultado líquido positivo de 561 mil euros, valor que fica ligeiramente abaixo do resultado registado em 2016.
"Podia ter sido ligeiramente superior, mas também constituímos algumas imparidades por uma questão de prudência. Foi [um resultado] dentro do que estávamos à espera, num contexto de baixas margens devido às baixas taxas de juro que hoje existem no mercado. Acabou por ser um resultado confortável para a Caixa" de Aljustrel e Almodôvar, nota Orlando Felicíssimo.
O administrador aponta ainda com agrado o crescimento da quota de mercado da instituição para 34% nos três concelhos onde opera. "Ter uma quota de mercado acima de um terço é muito significativo, pois existem vários bancos. E ter uma quota de mercado desta natureza reflecte também a confiança que a comunidade deposita no Crédito Agrícola, o que para nós é muito positivo", diz Felicíssimo, adiantando que, neste plano, Almodôvar foi o "concelho onde o crescimento foi mais acentuado". Ainda assim, Aljustrel continua a ser o concelho onde a CA tem a maior quota de mercado: 52%!
Mas há mais números que deixam Orlando Felicíssimo igualmente satisfeito com a performance da CA de Aljustrel e Almodôvar ao longo de 2017. "Baixámos o rácio de crédito vencido, para 1,3% de crédito vencido bruto – o que é bastante bom. E se crescemos em crédito total e baixámos no crédito vencido isso é bom sinal! Quer dizer que, em princípio, fizemos bom crédito, que é o que se pretende", afirma.
Neste plano do crédito concedido, o administrador da Caixa admite que este tanto cresceu no ramo empresarial como no ramos pessoal e/ ou habitação. "A sensibilidade que temos é que crescemos nas duas áreas e consideravelmente", afiança.
E também na área dos produtos não-financeiros, sobretudo seguros, a CA de Aljustrel e Almodôvar melhorou os resultados em 2017 face ao ano anterior. "Crescemos em todos esses produtos, o que é muito importante e reflecte a confiança que os nossos clientes e associados vão fazendo na instituição", conclui.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - segunda, 21/01/2019
Deputado do PS defende exportação de animais vivos
O deputado do PS eleito por Beja defendeu na passada semana, em debate parlamentar e discussão de projectos-lei sobre o tema, que a exportação de animais vivos deve continuar, não sendo necessário alterar a legislação em vigor.
07h00 - sexta, 11/01/2019
Aljustrel investe em novas áreas empresariais
A Câmara de Aljustrel vai investir quase cinco milhões de euros em quatro novas áreas empresariais, num investimento total de quase cinco milhões de euros, que tem comparticipação comunitária, através do programa Alentejo 2020, na ordem dos 4,2 milhões de euros.
07h00 - quinta, 10/01/2019
Baixo Alentejo
recebe 6 milhões
para coesão social
São mais de seis milhões de euros para os municípios do Baixo Alentejo dinamizarem, nos próximos três anos, novos projectos de coesão social para mitigar problemas como o desemprego, a pobreza e o envelhecimento.
07h00 - segunda, 31/12/2018
CM Almodôvar contra
fecho de balcão do BCP
A Câmara de Almodôvar contesta o encerramento, no início de 2019, do balcão local do banco Millennium BCP, considerando que esta decisão "não é do interesse municipal e não serve os interesses da população de Almodôvar".
07h00 - quinta, 27/12/2018
Roubos de azeitona
aumentam no Alentejo
A Olivum-Associação de Olivicultores do Sul, com sede em Beja, está preocupada com o aumento de roubos de azeitona no Alentejo e pede às autoridades policiais um aumento da fiscalização em postos de recepção.

Data: 11/01/2019
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial