12h18 - sexta, 22/12/2017

"Adesão de 7%" à greve, adianta Somincor

"Adesão de 7%" à greve, adianta Somincor

A adesão à greve nesta sexta-feira, 22, por parte dos trabalhadores da Somincor rondou, até às 11h30, apenas 7%, adianta ao "CA" fonte oficial da empresa concessionária das minas de Neves-Corvo.
A paralisação arrancou às 6h00 e prolonga-se até às 6h00 de sábado, 23, e em comunicado enviado ao "CA" a empresa mineira refere que "apesar da baixa adesão", os colaboradores do horário normal que pretenderam trabalhar "tiveram de esperar em fila de trânsito, em média, duas horas para aceder às instalações".
"A empresa está empenhada em tentar reverter o que considera uma situação inconstitucional", acrescenta a Somincor, que reitera estar decepcionada com o facto de o STIM "ter optado por uma acção de greve, apesar das recentes e profícuas negociações, durante as quais foi alcançada uma 'Posição de Princípio' relativamente a novos turnos para trabalhadores do fundo da mina".
A Somincor acrescenta ainda que "dado o tempo necessário para iniciar ou terminar a actividade das lavarias", a decisão do STIM de intercalar três dias de greve com dias de trabalho normais durante o período de Natal significa que a empresa será efectivamente forçada "a parar a produção durante seis dias".
"Por esta razão, consideramos esta greve mal-intencionada e ilegal", sublinha a empresa mineira, garantindo que a sua prioridade durante este período "é assegurar que qualquer pessoa que queira trabalhar possa fazê-lo de forma segura e com o mínimo de perturbações".


Notícias Relacionadas

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
17h24 - quinta, 18/01/2018
Neves-Corvo: Construções do projecto de expansão do zinco adiadas
A Somincor decidiu adiar as construções do projecto de expansão do zinco (ZEP) à superfície em Neves-Corvo até que se verifique "a estabilidade total da operação" na mina situada no concelho de Castro Verde, adiantou ao "CA" fonte oficial da empresa.
07h00 - terça, 16/01/2018
Trabalhadores da Somincor esperam nova proposta
Os trabalhadores da Somincor vão esperar que a administração da empresa apresente uma nova proposta para fazer face às suas reivindicações até ao próximo dia 29 de Janeiro.
00h00 - segunda, 15/01/2018
Crise em 26,8% das
farmácias de Beja
Um total de 26,8% das farmácias do distrito de Beja encontram-se em situação de penhora e insolvência, adianta ao "CA" fonte oficial da Associação Nacional de Farmácias (ANF).
00h00 - domingo, 14/01/2018
EMAS Beja com mudanças na estrutura
O conselho de administração da Empresa Municipal de Água e Saneamento (EMAS) de Beja, presidido por Luís Miranda, aprovou esta semana alterações à macro-estrutura da instituição.
00h00 - sexta, 12/01/2018
EMAS Beja com situação financeira delicada
Logo após entrar em funções, a nova administração da Empresa Municipal de Água e Saneamento (EMAS) de Beja teve de liquidar um empréstimo de curto-prazo no valor de 200 mil euros.

Data: 12/01/2018
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial