07h00 - quinta, 09/11/2017

PCP questiona Governo
sobre greve na Somincor

PCP questiona Governo sobre greve na Somincor

O PCP questionou esta semana o Governo sobre a greve que os trabalhadores da Somincor, empresa concessionária das minas de Neves-Corvo, no concelho de Castro Verde, estão a realizar até sábado, 11.
Numa pergunta apresentada na Assembleia da República ao ministro do Trabalho, o deputado do PCP eleito por Beja, João Ramos, quer saber se o ministério "está a acompanhar as reivindicações destes trabalhadores" e se, "tendo em conta que a empresa explora recursos públicos por concessão, tem o Governo mecanismos de fiscalização das condições laborais e de direitos dos trabalhadores".
João Ramos questiona ainda se o ministério está "disponível para intervir em defesa dos direitos dos trabalhadores" e "para alargar o regime especial de antecipação da idade de acesso à pensão por velhice aos trabalhadores da lavaria e outros com penosidade semelhante".
João Ramos e a deputada Rita Rato, também do PCP, apresentaram ainda mais dois requerimentos na AR, um ao ministro do Trabalho e outro ao ministro da Administração Interna, devido à presença da GNR nos protestos dos trabalhadores da Somincor.
Os dois deputados comunistas querem saber, entre outras questões, "qual o fundamento para a presença da GNR no piquete de greve" e "que medidas vai tomar para o cumprimento da lei e da Constituição".


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
17h24 - quinta, 18/01/2018
Neves-Corvo: Construções do projecto de expansão do zinco adiadas
A Somincor decidiu adiar as construções do projecto de expansão do zinco (ZEP) à superfície em Neves-Corvo até que se verifique "a estabilidade total da operação" na mina situada no concelho de Castro Verde, adiantou ao "CA" fonte oficial da empresa.
07h00 - terça, 16/01/2018
Trabalhadores da Somincor esperam nova proposta
Os trabalhadores da Somincor vão esperar que a administração da empresa apresente uma nova proposta para fazer face às suas reivindicações até ao próximo dia 29 de Janeiro.
00h00 - segunda, 15/01/2018
Crise em 26,8% das
farmácias de Beja
Um total de 26,8% das farmácias do distrito de Beja encontram-se em situação de penhora e insolvência, adianta ao "CA" fonte oficial da Associação Nacional de Farmácias (ANF).
00h00 - domingo, 14/01/2018
EMAS Beja com mudanças na estrutura
O conselho de administração da Empresa Municipal de Água e Saneamento (EMAS) de Beja, presidido por Luís Miranda, aprovou esta semana alterações à macro-estrutura da instituição.
00h00 - sexta, 12/01/2018
EMAS Beja com situação financeira delicada
Logo após entrar em funções, a nova administração da Empresa Municipal de Água e Saneamento (EMAS) de Beja teve de liquidar um empréstimo de curto-prazo no valor de 200 mil euros.

Data: 12/01/2018
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial