07h00 - terça, 07/11/2017

Beja poderá voltar a ter ligação
ferroviária directa para Lisboa

Beja poderá voltar a ter ligação ferroviária directa para Lisboa

Beja poderá voltar a ter ligação ferroviária directa a Lisboa durante o próximo ano, anunciou o ministro do Planeamento e das Infra-estruturas, Pedro Marques, durante o debate do Orçamento de Estado para 2018 na especialidade. Uma possibilidade que é igualmente confirmada pelo deputado do PS eleito por Beja.
De acordo com Pedro do Carmo, "depois de meses de reuniões e contactos sem alaridos" com o Governo, a CP vai lançar um concurso para a aquisição de novas carruagens que "permitirão a sua utilização, sem paragens, na linha ferroviária entre Beja e Lisboa".
"O concurso internacional para a aquisição de novas automotoras e locomotivas permitirá a melhoria da oferta ferroviária", nota Pedro do Carmo, acrescentando que o programa de modernização do material circulante da CP será iniciado com a aquisição de oito unidades que podem circular em diesel ou em troços electrificados.
Em comunicado enviado ao "CA", o deputado do PS (e presidente da Federação do Baixo Alentejo) reconhece que a actual situação do serviço ferroviário prestado "é amplamente insatisfatória para as necessidades das populações do Baixo Alentejo, em resultado de 20 anos de desinvestimento e de abandono".
"Ninguém duvida que Beja merece muito mais", sendo que "PS e Governo partilham a vontade política de requalificar a oferta de transporte público ferroviário da região", diz. "PS e Governo partilham a vontade política de, no quadro das disponibilidades de curto e médio prazo, melhorarem as condições de transporte e de funcionamento da oferta ferroviária" acrescenta.
Pedro do Carmo sublinha ainda que o PS defende que, "no quadro da reprogramação do actual quadro comunitário Portugal 2020, sejam contempladas verbas para a electrificação da linha ferroviária de Beja e sejam realizadas as obras de reforço das subestações da REN". E defende ainda "que a CIMBAL assuma a defesa da oferta ferroviária na região como um importante pilar para a mobilidade das populações e para afirmação turística do território do Baixo Alentejo".
Tudo isto leva Pedro do Carmo a colocar uma questão: "Se toda a gente sabe as circunstâncias actuais do estado do serviço e as condições necessárias para superar a situação resultante do desinvestimento de muitos anos, quais as razões da agitação actual quando o Governo do PS apresenta um caminho para resolver a situação?"
"Se as soluções fossem fáceis, já o PCP tinha colocado em cima da mesa como prioritária na negociação do Orçamento de Estado para 2018 propostas concretas orçamentadas e com menção de fonte de financiamento para resolver de hoje para amanhã a situação do material circulante, da electrificação da linha e do reforço das condições de conforto dos utentes", acrescenta o deputado do PS, que conclui: "A resposta está em continuar a trabalhar em soluções, em continuar, com seriedade e sem populismos, a defender em Lisboa e em Beja, a concretização dos compromissos de requalificação da linha ferroviária de Beja".


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - sexta, 19/10/2018
Governo apoia projecto do zinco da Somincor
O Governo já aprovou a minuta do contrato fiscal de investimento a celebrar entre o Estado e a Somincor, proprietária das minas de Neves-Corvo, no concelho de Castro Verde, no âmbito do projecto da empresa para a expansão da produção de zinco, avaliado em 256 milhões de euros.
07h00 - quinta, 18/10/2018
Resialentejo aprova
orçamento de 2019
A empresa intermunicipal Resialentejo aprovou no final da passada semana, em Assembleia Geral, o seu Orçamento e Plano Plurianual de Investimentos para o próximo ano de 2019, que prevê uma despesa de 4,8 milhões de euros e uma receita de cinco milhões.
07h00 - sexta, 12/10/2018
CM Mértola com bom
desempenho financeiro
A Câmara de Mértola surge no 18º lugar no ranking global dos municípios de pequena dimensão no "Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses 2017", elaborado pela Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas.
07h00 - sexta, 28/09/2018
Fábrica das Fortes investe
1,2 milhões para reabrir
A empresa AZPO-Azeites de Portugal já investiu cerca de 1,2 milhões de euros na sua unidade industrial de Fortes, no concelho de Ferreira do Alentejo, no sentido de reabrir a tempo da nova campanha olivícola.
07h00 - terça, 25/09/2018
ACOS faz balanço
positivo de novo serviço
A ACOS-Associação de Agricultores do Sul faz um balanço positivo do primeiro ano de funcionamento do seu novo Serviço Comercial de Ovinos, que garantiu a comercialização para fora do país de mais de nove mil animais.

Data: 12/10/2018
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial