07h00 - segunda, 06/11/2017

Governo disponível para acordo sobre Secundária de Castro Verde

Governo disponível para acordo sobre Secundária de Castro Verde

O Ministério da Educação mantém a disponibilidade para chegar a acordo com a Câmara de Castro Verde para a concretização das obras de requalificação na Escola Secundária local. A garantia foi deixada este sábado, 4, ao "CA" pelo próprio ministro da Educação, que esteve em Castro Verde, numa sessão de apresentação do Orçamento de Estado 2018.
À margem da sessão, Tiago Brandão Rodrigues explicou que o seu ministério "continua disponível" para fazer o que foi feito no resto do país, faltando apenas que a Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo (CIMBAL) assine o pacto com a Comissão Europeia onde consta o mapeamento das obras a fazer na área da Educação passíveis de apoio comunitário. Um acordo que o anterior executivo da Câmara de Castro Verde, de maioria CDU, não aceitou.
"Acreditamos que isso acontecerá a breve trecho. Mantemos os mesmos canais abertos e mantemos a mesma confiança nas câmaras municipais e na CIMBAL para poder fazer esse trabalho", disse o govenante, acrescentando: "Estamos preparados para fazer todo o trabalho de forma célere. E acreditamos que a CIMBAL também fará o seu trabalho e, em conjunto, poderemos requalificar estas duas escolas, Serpa e Castro Verde, a breve trecho".
"Sempre defendemos esta solução e sempre afirmámos que, não sendo possível ir mais longe, é preferível ter um pássaro na mão que dois a voar. Nesse sentido, havendo abertura do Ministério da Educação para continuar esta negociação e concretizá-la, também há abertura da Câmara de Castro Verde para avançar nesse sentido e resolver o problema da Escola Secundária", sublinhou por seu lado o presidente da autarquia castrense, António José Brito.
Recorde-se que o acordo proposto pelo Governo prevê obras de 1,2 milhões de euros na Secundária de Castro Verde. Desse valor, 85% é suportado por fundos comunitários, sendo que os restantes 15% serão assumidos em partes iguais pelo Ministério da Educação e pela Câmara de Castro Verde.

LEIA A ENTREVISTA DO MINISTRO DA EDUCAÇÃO NA PRÓXIMA EDIÇÃO DO "CA", A 10 DE NOVEMBRO


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
00h00 - domingo, 15/07/2018
CDU contra final
da feira RuralBeja
A CDU contesta a decisão da Câmara Municipal de Beja, liderada pelo socialista Paulo Arsénio, de não dar continuidade à feira RuralBeja, que decorria no mês de Outubro.
00h00 - domingo, 15/07/2018
"Heróis da Água" é
sucesso nas escolas
O projecto "Heróis da Água", promovido pela Empresa Municipal de Água e Saneamento (EMAS) de Beja, voltou a ter uma grande receptividade da comunidade escolar em 2017-2018, passando por cerca de 20 escolas do concelho de Beja.
01h00 - sábado, 14/07/2018
PCP questiona Governo
sobre Linha do Alentejo
O PCP quer saber por que razão o Governo decidiu avançar com os projectos técnicos para a electrificação da Linha do Alentejo apenas no troço entre Casa Branca e Beja, excluindo a restante ligação até à Funcheira e à Linha do Sul.
00h00 - sexta, 13/07/2018
Odemira aposta
"na diversidade
económica"
A uma semana do arranque da FACECO, o presidente da Câmara de Odemira, fala ao "CA" sobre os desafios que se colocam ao futuro do maior concelho do país e explica aquela que tem sido a estratégia seguida em termos de desenvolvimento económico.
07h00 - quinta, 12/07/2018
EDP reforça potência
na vila de Ourique
A empresa EDP tem em curso obras de reforço da potência eléctrica na vila de Ourique, problema cuja resolução é reinvindicada "há bastante tempo", revela o presidente da Câmara Municipal local.

Data: 13/07/2018
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial