07h00 - sexta, 06/10/2017

António José Brito: "É uma honra servir Castro Verde"

António José Brito: "É uma honra servir Castro Verde"

Depois de o PS ter ganho pela primeira vez as eleições Autárquicas do passado dia 1 de Outubro no concelho de Castro Verde, António José Brito prepara-se para assumir a presidência da Câmara Municipal local. Em entrevista ao "CA", o eleito autarca garante estar focado "na resolução de problemas graves cuja solução não pode ser mais adiada". "Vamos estudar rapidamente uma forma de melhorar a rede de águas da vila, a cobertura do pavilhão municipal e dialogar com o Ministério da Educação para resolvermos o problema grave da Escola Secundária", afiança.

Estava à espera de ganhar estas eleições?
A decisão foi do povo de Castro Verde que, de modo democrático e claro, deu uma vitória sólida ao PS. Nos últimos quatro anos, fizemos um trabalho politíco intenso, com responsabilidade, estratégia e proximidade com as populações. Apresentámos proprostas na Câmara e afirmámo-nos como alternativa séria. Creio que as pessoas se reviram nesse trabalho e sentiram que, ao fim de 41 anos de poder da CDU, estava na hora de surgir uma alternativa...

Os eleitores quiseram "castigar" a CDU?
A democracia é isto mesmo. Umas vezes ganha-se e outra vezes perde-se. No caso de Castro Verde, a população entendeu que este era o momento da mudança. Não diria que foi um castigo... mas foi certamente uma manifestação de descontentamente e, por outro lado, um voto claro de apoio às proprostas que o PS apresentou e defendeu!

Já definiu as prioridades para este mandato?
Está tudo no nosso programa! Estamos focados na resolução de problemas graves cuja solução não pode ser mais adiada. Vamos estudar rapidamente uma forma de melhorar a rede de águas da vila, a cobertura do pavilhão municipal e dialogar com o Ministério da Educação para resolvermos o problema grave da Escola Secundária. E vamos claramente acentuar a cooperação com todas as juntas de freguesia.

Há três juntas de freguesia onde a CDU tem a presidência... Será fácil?
A nossa democracia está madura e não acredito que alguém entre em "aventuras" e ponha interesses partidários à frente dos interesses da população. Com o PS isso não acontecerá! Como digo, respeitando a nossa identidade e as diferenças políticas, vamos trabalhar com todos para servir bem as pessoas. É assim que estamos na vida e será assim que agiremos na Câmara.

Teme encontrar resistências dos trabalhadores da Câmara, a exemplo do que sucedeu noutros locais onde houve mudança política?
Não acredito nisso. É uma questão que não faz qualquer sentido. Vamos trabalhar todos em equipa e com vontade para servir as pessoas do concelho. Como costumo dizer, sou filho de um trabalhador da Câmara e, por causa disso, sinto-me um deles! E conto com a dedicação, o profissionalismo e a vontade de todos para servirmos a população. E também para nos ajudarem a ter as melhores soluções. Seremos sempre uma boa equipa!

Qual a primeira medida que vai tomar?
Olhe... reunir com os trabalhadores da Câmara e, olhos nos olhos, transmitir-lhes esta confiança e o desejo de, todos em conjunto, fazermos muito mais e muito melhor pelo concelho de Castro Verde. Estou certo que ninguém deixará de assumir e subscrever este compromisso e este desafio.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - sexta, 13/07/2018
Somincor vai fazer estudo
sobre o seu impacto na região
A Somincor, empresa concessionária da mina de Neves-Corvo, no concelho de Castro Verde, vai realizar dois estudos integrados com o objectivo de "melhor compreender as comunidades e os parceiros" da região onde opera.
00h00 - sexta, 13/07/2018
Alentejo 2020 já tem
reprogramação aprovada
O comité de acompanhamento do Alentejo 2020 aprovou na passada terça-feira, 10 de Julho, o documento de reprogramação do programa regional operacional.
07h00 - quarta, 04/07/2018
Minas de Aljustrel
fazem aposta na
extracção de zinco
Nos últimos sete anos extraíram-se do fundo das minas de Aljustrel cerca de 13 milhões de toneladas de minério de cobre, mas os últimos meses ficaram marcados por uma mudança para a extração de minério de zinco.
00h00 - segunda, 02/07/2018
População de Colos
contra fecho da Caixa
A agência da Caixa Geral de Depósitos (CGD) em Colos já não reabre nesta segunda-feira, 2 de Julho, deixando milhares de pessoas de quatro freguesias do interior do concelho de Odemira mais distantes das suas poupanças.
07h00 - quinta, 28/06/2018
Acessibilidades
debatidas em Beja
A Câmara de Beja promove nesta quinta-feira, 28, na Biblioteca Municipal da cidade, o seminário "Acessibilidades no Alentejo: Diagnóstico e desafios com vista ao desenvolvimento de uma mobilidade sustentável".

Data: 13/07/2018
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial