07h00 - quinta, 14/09/2017

"Nota negativa"
para CDU em Castro

"Nota negativa" para CDU em Castro

Os números são apresentados pela candidatura do PS em Castro Verde: 45,5% das pessoas estão "pouco satisfeitas" e 30,3% estão "nada satisfeitas" com a gestão da CDU na Câmara Municipal local.
Para os socialistas, estes dados, referentes ao inquérito on line promovido pelo PS (que contou com 193 participações), demonstram a "grande insatisfação" que existe no concelho.
"Se dúvidas houvesse sobre o mau trabalho da CDU na Câmara Municipal, num mandato que é verdadeiramente para esquecer, a opinião das pessoas de Castro Verde expresso neste inquérito deixa clara a grande insatisfação e a necessidade de ser iniciado um ciclo novo, com mais e melhor energia à frente dos destinos do nosso concelho", afirma António José Brito, candidato do PS à Câmara de Castro Verde, em comunicado.
De acordo com o PS, no inquérito à população do concelho revelam igualmente que a relação da autarquia com os cidadãos é "muito fraca" (24,5%) ou "fraca" (17,3%). E na análise feita à intervenção da Câmara Municipal, a área com maior tom crítico é o desenvolvimento económico e a atracção de investimentos para o concelho (34,6% avaliam o trabalho da Câmara como "muito fraco"), seguindo-se o abastecimento de água na vila de Castro Verde (32,2% dizem que serviço da Câmara é "muito fraco") e a recolha de resíduos e a higiene das localidades (18,9% considera esse trabalho "fraco").
Com avaliação positiva, acrescenta o PS, assinala-se a Conservação do Património (22,3% analisa esse trabalho como "suficiente") e a Cultura, em que cerca de 47,5% classifica como "suficiente" ou "bom".
Por outro lado, acrescenta o PS, o inquérito permitiu que os participantes apresentassem um total de 250 propostas concretas, sendo que, dessas, 22,4% defendem a requalificação da rede de águas, cerca de 12,8% falam da necessidade de atrair investimento e empresas, e 8% referem-se à urgência de haver obras na Escola Secundária.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
17h24 - quinta, 18/01/2018
Neves-Corvo: Construções do projecto de expansão do zinco adiadas
A Somincor decidiu adiar as construções do projecto de expansão do zinco (ZEP) à superfície em Neves-Corvo até que se verifique "a estabilidade total da operação" na mina situada no concelho de Castro Verde, adiantou ao "CA" fonte oficial da empresa.
07h00 - terça, 16/01/2018
Trabalhadores da Somincor esperam nova proposta
Os trabalhadores da Somincor vão esperar que a administração da empresa apresente uma nova proposta para fazer face às suas reivindicações até ao próximo dia 29 de Janeiro.
00h00 - segunda, 15/01/2018
Crise em 26,8% das
farmácias de Beja
Um total de 26,8% das farmácias do distrito de Beja encontram-se em situação de penhora e insolvência, adianta ao "CA" fonte oficial da Associação Nacional de Farmácias (ANF).
00h00 - domingo, 14/01/2018
EMAS Beja com mudanças na estrutura
O conselho de administração da Empresa Municipal de Água e Saneamento (EMAS) de Beja, presidido por Luís Miranda, aprovou esta semana alterações à macro-estrutura da instituição.
00h00 - sexta, 12/01/2018
EMAS Beja com situação financeira delicada
Logo após entrar em funções, a nova administração da Empresa Municipal de Água e Saneamento (EMAS) de Beja teve de liquidar um empréstimo de curto-prazo no valor de 200 mil euros.

Data: 12/01/2018
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial