00h00 - segunda, 10/07/2017

Presidente do Castrense
critica FPF e AF Beja

Presidente do Castrense critica FPF e AF Beja

O presidente do FC Castrense rejeita a possibilidade de o clube ter de pagar a inscrição dos jogadores da equipa "B" em 2017-2018 pelo valor estipulado para as competições nacionais e não pelo montante correspondente às provas distritais, tal como sucedeu há duas épocas atrás.
Caso a pretensão do emblema de Castro Verde não seja atendida pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF) e pela Associação de Futebol de Beja (AFB), Carlos Alberto Pereira admite mesmo a hipótese de a equipa "B" do Castrense não entrar na 1ª divisão distrital do próximo ano.
"Já fomos enganados uma vez, não vamos ser enganados uma segunda vez", garante Carlos Alberto Pereira em declarações ao "CA", lembrando que em Junho de 2015 já tinha alertado a FPF para esta situação.
"Nessa altura tivemos de pagar as inscrições da equipa B como se estivesse a participar no nacional, o que é incompreensível. Para se ter uma ideia, tivemos jogadores que fizeram apenas 10/15 minutos [na temporada] e o clube teve de pagar uma inscrição de cerca de 400 euros", explica.
Na altura, continua o dirigente, o FC Castrense informou a FPF sobre o sucedido, tendo recebido a garantia de que iria ser ressarcido do valor pago a mais, na ordem dos 1.700 euros.
"Há dois anos que estamos à espera! Já escrevemos várias cartas e já nos queixámos ao presidente da AFB, mas a FPF não está interessada em defender os clubes", sublinha Carlos Alberto Pereira.
Tudo isto leva o presidente do FC Castrense a criticar fortemente a FPF e a própria AFB. "A FPF está mais interessada em reunir fundos para depois promover a Selecção Nacional e os subsídios dos dirigentes ao final de cada ano e de cada mês. Esta é a minha perspectiva e a minha visão sobre o futebol actual. E até me sinto um pouco mal neste meio, porque deixei de acreditar na FPF e até na AFB, porque os interesses dos clubes não são defendidos" diz.


COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - sexta, 22/09/2017
CDS-PP quer crescer
no distrito de Beja
Crescer é o verbo que o CDS-PP quer conjugar no próximo dia 1 de Outubro no distrito de Beja, reforçando a sua votação nas eleições Autárquicas numa região onde a direita tem grandes dificuldades e o partido muito pouca representação.
07h00 - sexta, 22/09/2017
PS de Castro Verde apresenta
comissão de apoio e programa
São cerca de 70 as pessoas de todo o concelho que integram a comissão de apoio da candidatura do PS aos órgãos municipais e de freguesia de Castro Verde.
07h00 - quinta, 21/09/2017
Bloco de Esquerda admite
"geringonças" no distrito
As Autárquicas 2017 ocorrem num momento em que o país é gerido por um governo do PS, que tem o apoio do PCP e do Bloco de Esquerda (BE) e como a "geringonça" tem funcionado a nível nacional, o coordenador do Bloco de Esquerda (BE) no distrito admite replicá-la na região.
07h00 - quinta, 21/09/2017
Politécnico de Beja cria
Centro de Boas Práticas
O Politécnico de Beja (IPBeja) criou recentemente o Centro de Boas Práticas em Segurança no Trabalho (CBPST), que tem como objectivo desenvolver actividade no âmbito da aplicação, da promoção e da investigação das condições de segurança no trabalho.
07h00 - quarta, 20/09/2017
Distrital do PSD confia
na vitória em Almodôvar
O Baixo Alentejo é um território tradicionalmente difícil para a direita, mas a Distrital de Beja do PSD encara as próximas eleições Autárquicas com ambição, tendo mesmo a expectativa de ver o partido voltar a ter maioria em Almodôvar, câmara que liderou entre 2001 e 2013.

Data: 15/09/2017
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial