00h00 - quinta, 13/04/2017

Paul Conibear, da Lundin Mining:
Reforço da produção de zinco em
Neves-Corvo "é muito importante"

Paul Conibear, da Lundin Mining: Reforço da produção de zinco em Neves-Corvo "é muito importante"

A Lundin Mining prepara-se para investir cerca de 250 milhões de euros no reforço da produção de zinco na mina de Neves-Corvo, no concelho de Castro Verde. O projecto foi apresentado esta semana e segundo revela ao "CA" o presidente da multinacional sueco-canadiana deverá estar concluído em meados de 2019, permitindo a criação de 200 novos postos de trabalho.
"A operação da Somincor tem registado um declínio na produção de cobre e tem boas reservas de zinco. E para manter a mina saudável e rentável, este projecto de expansão é muito importante", diz Paul Conibear.

Que importância tem o investimento de expansão do zinco para a mina de Neves-Corvo e para a Lundin Mining?
Este investimento é muito importante para a Lundin Mining. A operação da Somincor tem registado um declínio na produção de cobre e tem boas reservas de zinco. E para manter a mina saudável e rentável, este projecto de expansão é muito importante para o futuro das comunidades e da empresa.

Qual o valor do investimento previsto?
Estamos a falar de 250 milhões de euros: E estimo que tenha um período de construção de cerca de dois anos.

Em termos práticos, estamos a falar de quê?
Estamos a falar de duplicar a capacidade de produção do zinco. De momento, temos capacidade para produzir um milhão de toneladas de zinco por ano e com este investimento podemos chegar a 2,5 milhões de toneladas por ano.

Este investimento permitirá o aumento da vida útil da mina de Neves-Corvo?
Pelo menos mais 10 anos. Mas mais importante, devido ao declínio do teor de cobre, esta mina não foi rentável nos últimos dois anos. Para inverter isso precisamos de reinvestir e modernizar.

Que precisa a Lundin Mining do Governo de Portugal para o projecto avançar?
Obviamente que para qualquer novo projecto mineiro ir adiante é preciso um estudo de impacte ambiental, que é bastante rigoroso. Iniciámos esse processo no final de 2016 e o que necessitamos para avançar com o projecto é autorização ambiental.

Em 2014, com a presença do então primeiro-ministro Pedro Passos Coelho, a Somincor tinha anunciado um investimento no zinco. Em que ponto se encontra o mesmo?
Já fizemos uma expansão do zinco, em que passámos de uma capacidade de 5.000 toneladas para 1,1 milhão de toneladas. E agora é necessário um novo investimento.


Notícias Relacionadas

COMENTÁRIOS

* O endereço de email não será publicado
07h00 - quinta, 21/09/2017
Franceses instalam
fábrica em Messejana
A empresa francesa Moustikit, que produz redes mosquiteiras para janelas e portas, vai avançar com um projecto industrial nas antigas instalações de uma fábrica de mobiliário na vila de Messejana, concelho de Aljustrel.
07h00 - quarta, 20/09/2017
ACOS cria serviço
para venda de ovinos
Ganhar escala, garantir a segurança comercial e a continuidade da ovinicultura, bem como contribuir para as exportações, são os principais objectivos do novo Serviço de Comercialização de Ovinos da ACOS.
07h00 - terça, 19/09/2017
Greve vai avançar nas
minas de Neves-Corvo
Está decidido: os trabalhadores das minas de Neves-Corvo vão fazer uma greve de quatro dias, entre as 6h00 de 3 de Outubro e as 6h00 de 7 de Outubro, para reivindicar "o fim do regime de laboração contínua no fundo da mina" e pela "humanização dos horários de trabalho".
00h00 - domingo, 17/09/2017
Trabalhadores de Neves-Corvo reúnem em plenário
Os trabalhadores da mina de Neves-Corvo, no concelho de Castro Verde, reúnem neste domingo, 17 de Setembro, em plenário, depois do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Mineira (STIM) e a Somincor não terem ainda chegado a acordo sobre os novos horários a aplicar a quem trabalha no fundo da mina.
00h00 - sexta, 15/09/2017
Greve "à vista"
nas minas
de Neves-Corvo
Greve à vista em Neves-Corvo! A administração da Somincor e o Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Mineira (STIM) voltaram a reunir esta quarta-feira, 13, mas continuam sem acordo sobre os novos horários de trabalho a implementar na mina do concelho de Castro Verde.

Data: 15/09/2017
Edição n.º:
Contactos - Publicidade - Estatuto Editorial